Santos perde e juiz se complica

Djalma Beltrami anula gol no fim do jogo e impede reação. Atlético-MG vence por 3 a 2 e se mantém líder

Marcon Beraldo, O Estadao de S.Paulo

22 de junho de 2009 | 00h00

Em um jogo tumultuado no final pelo juiz, o Atlético-MG disparou na liderança do Campeonato Mineiro ao vencer, de virada, o Santos por 3 a 2, ontem à noite na Vila Belmiro. O time mineiro passou a somar 17 pontos, enquanto a equipe paulista segue com 9. Diego Tardelli, Evandro e Carlos Alberto marcaram para o Atlético-MG; Neymar e Léo fizeram os gols santistas.O final do jogo foi confuso. O juiz Djalma José Beltrami havia determinado quatro minutos de acréscimo, mas terminou o jogo aos 48 minutos. Ao perceber o erro, recuou e determinou a volta dos jogadores ao campo, acrescentando mais dois minutos, mas sinalizando apenas um com a mão direita. Nesses dois minutos, em um lance polêmico, o árbitro carioca anulou um gol de cabeça de Molina, que seria o de empate, alegando falta de ataque. "O Kléber Pereira fez falta??, declarou Beltrami. O lateral Léo foi reclamar e acabou expulso.No primeiro tempo, o Santos tomou a iniciativa e Neymar acertou o travessão. Depois do lance em que Fábio Costa se contundiu, o Santos continuou insistindo no ataque com toques rápidos, mas não conseguia a situação ideal para finalizar. A partir dos 20 minutos, o Santos começou a crescer de produção. Aos 24, o zagueiro Fabiano Eller se assustou com a chance surgida à frente do gol e chutou para fora. Outra oportunidade aconteceu quatro minutos depois, com Neymar encobrindo o goleiro, mas Werley salvou em cima da risca.No segundo tempo o Atlético-MG voltou com mais determinação. E, aos 14 minutos, a equipe mineira chegou ao empate. A bola foi cruzada da esquerda e rebatida por Fabão; antes de ela cair, Diego Tardelli caprichou e bateu colocado no canto alto esquerdo do goleiro.A torcida santista exigiu a reação. Mas ela não veio. Depois de um cruzamento da direita, Kléber Pereira perdeu um gol na pequena área.Evandro, ao contrário, estava com o pé calibrado. E, aos 19 minutos, ele recebeu de Tardelli, deu um drible desconcertante em Roberto Brum e chutou colocado para a rede, virando o jogo: 2 a 1.A partir daí caiu a casa santista. E, depois de um chutão para frente, Carlos Alberto ganhou na corrida de Léo e chutou cruzado no canto.Para complicar para o Santos, Maikon Leite sofreu contusão e deixou o campo de maca e o time da Vila ficou com um a menos porque já havia feito as três substituições. Mesmo assim, Léo fez o segundo. E, nos acréscimos, começou a confusão sob os auspícios de Beltrami. O Santos pretende enviar protesto à CBF, vetando o nome do juiz em seus jogos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.