Santos precisa sufocar o América

Na Vila Belmiro, time de Leão tem de vencer por 3 gols de diferença[br]Acesse e acompanhe online

Sanches Filho, SANTOS, O Estadao de S.Paulo

22 de maio de 2008 | 00h00

Sufocar o América e conseguir um gol nos primeiros minutos do jogo. Essa é a receita do Santos para conquistar uma vaga na semifinal da Taça Libertadores da América, hoje, às 21h50, na Vila Belmiro. Tarefa complicada para o Santos, que perdeu o jogo de ida, na Cidade do México, por 2 a 0. Precisa, portanto, vencer por três gols de diferença para avançar na competição - a repetição daquele placar leva a decisão aos pênaltis. Acesse e acompanhe onlineNo ano passado, os dois times também se enfrentaram nas quartas-de-final, como agora. O Santos levou a melhor, contra um América que jogava com time reserva - neste ano, os mexicanos estão levando a Libertadores da América mais a sério. O técnico santista, Emerson Leão, fará apenas uma substituição em relação às últimas partidas: Betão, que vinha atuando improvisado na lateral-direita, volta para a zaga, no lugar do suspenso Marcelo. Assim, Adriano jogará na lateral.SURPRESAOntem, no último treino antes da partida decisiva, Leão surpreendeu ao escalar o atacante Trípodi na vaga do meia Molina. "O treino foi apenas para eu fazer uma observação", tratou de desconversar o treinador. "Existe a possibilidade de Tabata jogar, de Molina jogar, de Marcelo jogar. Então, não gastem papel errado", recomendou aos repórteres.Mas nem os jogadores acreditam que Leão vá tirar Molina do time para escalar mais um atacante. "Não vejo possibilidade de Molina ficar fora", declarou o lateral-esquerdo Kléber. "Molina já nos ajudou muito e agora é momento de o grupo ajudá-lo", emendou.Lima voltou a prometer gols. "Em grandes jogos, a minha estrela brilha. Tenho os pés no chão, mas vou fazer um gol amanhã (hoje)." Na Copa do Brasil deste ano, Lima defendia o Juventus, que perdeu para o Coruripe (AL) por 4 a 1 no jogo de ida da primeira rodada, mas reverteu a desvantagem com goleada por 5 a 1. "Não podemos desistir nunca. Este é o exemplo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.