Santos prefere a cautela

Clube analisa se vai ou não protestar contra árbitro

Sanches Filho, O Estadao de S.Paulo

12 de fevereiro de 2008 | 00h00

O Santos está analisando o teipe do clássico de anteontem, no Morumbi, e, se chegar à conclusão de que os erros do juiz Rogério Batista do Prado determinaram a vitória do São Paulo por 3 a 2, vai tomar providências. O presidente Marcelo Teixeira, que foi ao vestiário da arbitragem após o jogo e elogiou o juiz e seus auxiliares, disse, por meio de sua assessoria de imprensa, que vai agir nos bastidores, sem fazer alarde. Pode até solicitar o veto a Rogério Batista para os próximos jogos do clube, mas sem dar publicidade ao fato. Assista ao debate com colunistas do ?Estado? sobre o PaulistaA atitude cautelosa provavelmente é uma estratégia para evitar que Emerson Leão seja denunciado, julgado e suspenso em razão das acusações que fez quando saía de campo. O técnico chegou a dizer que o São Paulo é muito forte e que os juízes têm medo de errar contra ele. Ontem à tarde, Teixeira recebeu telefonema do presidente da FPF, Marco Pólo Del Nero, e preferiu mais ouvir a falar. Del Nero teria dito que estranhou a expulsão de Rodrigo Tabata, a menor das queixas santistas, que viram pênalti de Miranda (ao colocar a mão na bola), e grave erro do juiz ao permitir a cobrança da falta que resultou no segundo tricolor, após Fábio Santos empurrar a barreira.Além de se manter em silêncio sobre a arbitragem do clássico, Teixeira não permitiu que outros dirigentes do clube falassem sobre o assunto, temendo novos acessos de estrelismos, como o do diretor jurídico Ângelo José Vilchez Ramos, sem experiência no futebol, após o revés por 2 a 1 para o Barueri, na semana passada. O advogado aproveitou o clima desfavorável ao juiz Otávio Correa da Silva, na ocasião, para tentar obrigá-lo a se submeter ao exame antidoping, alegando que o viu tomar um medicamento antes do início do jogo, em razão de uma inflamação no umbigo, provocado pela colocação de piercing. No dia seguinte, Correa da Silva levantou a camisa e exibiu a barriga - sem nenhum piercing.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.