Santos pretende levar finais para o Morumbi

Decepcionado com a fraca presença de torcida na Vila, clube quer decidir título paulista na capital, se confirmar a vaga

Sanches Filho, O Estado de S.Paulo

16 de abril de 2010 | 00h00

A diretoria do Santos resolveu fazer os dois jogos da final do Paulista no Morumbi, caso o time confirme a passagem para a decisão e o adversário seja o Santo André. A iniciativa é consequência da decepção da diretoria com o pouco público em jogos realizados na Vila Belmiro. Apesar do enorme sucesso do time de Robinho, Neymar e Paulo Henrique Ganso, a presença de torcedores nos jogos em casa tem sido baixa. Por isso, opção pelo estádio são-paulino.

"O Santos faz questão de pagar os salários em dia e, por isso, necessita viabilizar mais arrecadações"", justifica o presidente Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro.

Mesmo que o adversário da final seja o Grêmio Prudente, o Santos não jogará na Vila. Nesse caso, uma partida será em Presidente Prudente e a outra no Pacaembu.

De fato, as seguidas belas exibições do Cirque de Soleil, como Luís Álvaro se referiu recentemente ao time, não tem significado grandes públicos, e por consequência boas arrecadações, nos jogos do Santos na Vila. O torcedor brasileiro, de maneira geral, não anda animado a frequentar estádios nesta temporada, mas a expectativa era de que o Santos fosse exceção.

Anteontem, por exemplo, apesar da previsão de goleada e de novo show do melhor time do Brasil no momento contra o Guarani, o público na Vila Belmiro foi de apenas 8.131 pagantes. Mesmo com o ingresso de arquibancada custando R$ 30.

Movimento fraco. A expectativa para o jogo de domingo contra o São Paulo não é muito melhor, pelo menos até agora. Os ingressos começaram a ser vendidos ontem cedo nos guichês do estádio do clube, de Ulrico Mursa (só para a torcida do São Paulo) e postos autorizados. Mesmo com movimento constante durante todo o dia, a procura foi pequena. Os preços são: arquibancada, R$ 80; cadeiras de fundo e Setor Visa, R$ 160 e cadeiras laterais, R$ 200. Aposentados e estudantes pagam 50% do valor em todos os setores.

Por recomendação da Polícia Militar, foram colocados à venda 16.500 ingressos - 600 deles destinados à torcida do São Paulo.

A elevação de até quatro vezes no preço de alguns ingressos (é o caso das cadeiras) para os jogos mais importantes pode ser um dos motivos para o menor interesse dos torcedores da Baixada. Tanto que nos clássicos estaduais dos anos anteriores, a Vila Belmiro recebia quase lotação total (18 mil lugares) e, em 2010, Santos x Corinthians registrou a presença de 9.029 pagantes e Santos x Palmeiras, 11.452.

A arquibancada para o jogo contra o Corinthians custou R$ 80 e para partida diante do Palmeiras, R$ 60.

Neste Campeonato Paulista os números do clube em jogos na Vila Belmiro são decepcionantes, com o decréscimo de 12,6% em relação à competição de 2009 - de 12.886 pagantes para 11.258.

A nova diretoria santista trata o assunto com cuidado para não melindrar o torcedor do litoral, mas já deixou claro que, sempre que tiver oportunidade, o time vai mandar seus jogos no Pacaembu, na Arena Barueri ou no Morumbi. Essa iniciativa já foi tomada em alguns jogos da primeira fase e poderá ser até intensificada de agora em diante.

NÚMEROS DA DECEPÇÃO

80

reais é o menor preço de ingresso para o jogo de domingo contra o São Paulo, pelas semifinais

11.258

pagantes é a média de público do Santos na Vila Belmiro até agora em 2010

12,6%

menor em relação a 2009, que foi de 12.886

16.500

ingressos é a quantidade colocada à venda para o duelo contra o São Paulo, domingo, sendo 600 para os visitantes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.