Alex Silva/AE
Alex Silva/AE

Santos projeta saída de Elano e Borges

Com as atenções voltadas apenas ao Brasileirão, diretoria quer cortar custos e negociar atletas que perderam espaço

Sanches Filho, ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

22 de junho de 2012 | 03h09

SANTOS - Uma campanha perfeita, de recuperação, no Campeonato Brasileiro. Essa é a nova realidade do Santos. A Libertadores e o Mundial de Clubes são passado e agora a luta do Santos é para dar início a uma sequência de vitórias, para sair do 17.º lugar na classificação e subir na tabela.

Outra preocupação é reduzir gastos, baixando drasticamente a folha de pagamento de mais de R$ 8 milhões por mês para compensar a perda da receita aproximada de R$ 15 milhões que o Santos teria no segundo semestre se ganhasse a Libertadores e o Mundial. Apenas de premiações o Santos receberia US$ 5 milhões (cerca de R$ 10 milhões), que a Fifa paga ao campeão mundial, e US$ 2 milhões (cerca de R$ 4 milhões) destinados pela Conmebol ao ganhador do título continental. Haveria outros ganhos com a venda de ingressos, exploração da propaganda estática, patrocínios pontuais e bônus de empresas que expõem a marca na camisa do time.

O aperto do cinto poderá atingir nomes consagrados do time como Elano que, além de não estar jogando bem há um ano, bateu boca com Muricy Ramalho no treino da terça-feira passada, ao saber que tinha perdido o lugar no time para Borges. Se o Atlético-MG confirmar o interesse, o Santos poderá facilitar a sua saída para se livrar do salário mensal de R$ 500 mil.

Borges é outro que poderá antecipar a saída do clube. O seu contrato terminará em dezembro, o que lhe dá o direito de fechar a partir do fim do mês pré-acordo com outra agremiação.

Embora se trate de um jogador considerado indispensável por Muricy, o artilheiro não repetiu em 2012 o bom segundo semestre do ano passado. E ainda exige aumento e contrato de dois anos. O Santos só aceita renovar por uma temporada.

Os atacantes Alan Kardec, que vai ser devolvido ao Benfica, e Rentería devem ser os primeiros a deixar o clube.

Tudo o que sabemos sobre:
Santos FCCopa LibertadoresElanoBorges

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.