Márcio Fernandes/AE
Márcio Fernandes/AE

Santos quer ainda mais força no centenário

Zé Roberto, Bolivar e Borges estão na lista de reforços já de olho em 2012, mas possível saída de destaques preocupa

SANCHES FILHO - Especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

17 de maio de 2011 | 00h00

SANTOS - Zé Roberto, ex-meia da seleção, é apenas um dos jogadores de ponta que o bicampeão paulista vai buscar para não fazer feio no seu centenário de fundação, no ano que vem. Também constam da lista os nomes do zagueiro Bolivar (Internacional-RS) e de Borges (Grêmio-RS), ambos ex-jogadores de Muricy, mais um atacante, um meia e um volante.

"Há negociações em curso, mas não falamos em nomes antes da assinatura dos contratos", avisou o diretor de futebol santista Pedro Luís Nunes Conceição. Os dirigentes querem evitar concorrência. A primeira conversa com Zé Roberto só se tornou pública em razão de uma declaração do presidente santista, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, revelando ter ouvido de Zé Roberto que, ao retornar ao Brasil, dará preferência ao Santos, no qual honrou a camisa 10 entre 2006 e 2007. O contrato de Zé Roberto com o Hamburgo, da Alemanha, termina no fim da temporada europeia e não será renovado porque o meia de 36 anos pretendia assinar por mais dois anos e os alemães ofereciam vínculo de 12 meses.

Porém, há o outro lado, esse mais preocupante. Por ser o único clube brasileiro vivo na Copa Libertadores, além de contar com Neymar e Ganso, o time é assunto no exterior e seus principais jogadores despertam interesse de grandes forças do futebol europeu.

Não será surpresa se até Neymar sucumbir diante das propostas que devem chegar à Vila Belmiro em breve. O primeiro sintoma de que o jovem craque estaria mudando de ideia foi sua resposta ao ser questionado se vai continuar no Santos: "O futuro a Deus pertence". Também o pai e empresário de Neymar parece já balançar, dizendo que o filho tanto pode ir para a Europa em agosto, como em 2012 ou 2015.

Antes de o time ganhar o Paulista, Muricy Ramalho já se preocupava com o provável desmanche do time. Pelos seus cálculos, além das perdas certas de Zé Eduardo (vai se apresentar ao Gênova, da Itália, no fim de junho), Maikon Leite (apresenta-se ao Palmeiras no dia 24 do mês que vem) e Keirrison (será devolvido ao Barcelona), outros jogadores serão negociados.

Jonathan e Danilo estão entre os que podem trocar de país em julho. E o Santos pouco poderá fazer porque divide os direitos com grupos de investidores.

Roger, o primeiro reforço. No fim da tarde desta segunda-feira, o Santos confirmou que o primeiro reforço após o título é Roger, meia que disputou o Campeonato Paulista pelo Oeste. O jogador vai fazer os exames médicos e deve assinar contrato de experiência de três meses, em razão da fama de indisciplinado e baladeiro, que levou o São Caetano a emprestá-lo ao Oeste. Se for aprovado dentro e fora de campo, o contrato será estendido até o fim do ano e o Santos terá prioridade na compra de 60% dos direitos, que pertencem a um grupo de investidores.

Treino para Libertadores. Os jogadores do Santos retornam ao trabalho nesta terça-feira, às 16h, no CT do Pão de Açúcar, em São Paulo, pensando no jogo de quarta contra Once Caldas, pela Libertadores. O volante Danilo deve voltar ao time.

Veja também:

linkONU pede Neymar como embaixador contra aids

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.