Santos sofre para se reforçar

O Santos ainda tem três jogos para disputar no Brasileiro, mas, sem qualquer objetivo na competição, os dirigentes já trabalham para melhorar o elenco para 2013. As posições que o clube deseja reforçar são conhecidas. O técnico Muricy Ramalho quer, no mínimo, um lateral-esquerdo, um meia e um atacante.

O Estado de S.Paulo

12 de novembro de 2012 | 02h03

O nome preferido para o ataque é o de Robinho. O atacante do Milan é o sonho de consumo do presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro e o Santos pode até abrir mão de uma promessa para contratá-lo. Segundo o jornal italiano Gazzetta dello Sport, o clube alvinegro envolverá Felipe Anderson na negociação. O meia desconversa: "Não chegou nada oficial pra mim, estou bem concentrado no Santos. Ouvi falar, mas estou bem focado aqui".

Para a lateral esquerda, Muricy confirmou o interesse em Eron, que fez um bom jogo pelo Atlético-GO na vitória sobre o Santos, no sábado. "É um jogador que nós acompanhamos faz tempo", disse o técnico.

Diego Souza e Renato Augusto foram oferecidos para substituir Ganso. O problema são os preços. "As pessoas sabem que é o momento de o Santos contratar, então é normal, querem aproveitar", reclamou Muricy.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.