São Paulo busca ponto de equilíbrio

Tricolor encara o Oeste no Morumbi para pôr fim aos altos e baixos do início de temporada e aposta na manutenção do novo esquema tático

FERNANDO FARO, O Estado de S.Paulo

26 de janeiro de 2014 | 02h04

Nos dois jogos que fez na temporada o São Paulo transitou do torpor da estreia contra o Bragantino à eficiente performance do segundo tempo da goleada sobre o Mogi Mirim. Hoje, a equipe volta ao Morumbi contra o Oeste para tentar encontrar o ponto de equilíbrio e afastar os altos e baixos definitivamente.

Nos dois jogos, a tônica da equipe foi a instabilidade. Além de colocar o time na liderança do grupo A, a vitória no meio de semana ajudou a apagar a má impressão da estreia, mas também mostrou que será preciso muito trabalho para deixar o Tricolor competitivo.

Para atingir o objetivo, no entanto, é necessário encontrar um padrão de jogo e parece ser este o principal desafio de Muricy Ramalho neste início de ano. O técnico mudou o esquema da equipe contra o Mogi. O 4-2-3-1 implementado mostrou que pode ser uma opção interessante, mas apontou inúmeras falhas de posicionamento defensivo especialmente pelo lado direito, onde Luis Ricardo ainda deixa muito espaço para os avanços adversários.

A boa resposta do time no segundo tempo contra o Mogi fez Muricy Ramalho manter o esquema mais agressivo e agora a corrida é para acertar o posicionamento e aumentar o entrosamento. "Não me empolgo com nada, não está nem muito ruim nem muito bom. Mas não temos um time ainda, nem física, nem técnica nem taticamente", explicou o treinador, que manterá o mesmo time da última partida - inclusive Luis Fabiano, cuja forma física inspira maiores cuidados por causa do histórico de lesões musculares. Muricy gostaria de poupar o atacante, mas respondeu categoricamente ao analisar o elenco. "Tiro ele e ponho quem?". A única baixa é o goleiro Rogério Ceni, poupado após sentir dores no joelho direito contra o Mogi.

Cuidar da parte física também passa pela lista de prioridades do início de ano. Embora precise vencer para poder construir uma classificação segura para a próxima fase, o Tricolor também tenta evitar o desgaste excessivo justamente pela condição atlética do grupo estar longe do ideal. Apesar de o time atual ser aquele imaginado para o decorrer da temporada, os jogadores que estão melhor fisicamente levam vantagem.

O confronto também marca a estreia de Alvaro Pereira, segundo reforço contratado para a temporada. Ele regularizou sua situação na sexta-feira e ganhou a vaga de Reinaldo logo no primeiro treino, mas deverá ser testado no meio com o passar dos jogos. "Conversei com ele. É claro que ainda não tem nenhum tipo de entrosamento, mas esses jogos infelizmente acabam fazendo parte da pré-temporada e vão servir para isso. É a posição de origem e que ele está acostumado a jogar. Nessa hora o melhor é mexer o mínimo possível".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.