São Paulo celebra apoio de Lula em visita ao Estádio do Morumbi

São Paulo ganhou um importante aliado na tentativa de receber a abertura da Copa de 2014: Luiz Inácio Lula da Silva. O presidente visitou a arena, ontem, por mais de uma hora, cumprindo uma promessa feita a Juvenal Juvêncio, mandatário do clube paulista. "Foi algo especial", afirmou o são-paulino.O helicóptero que trazia Lula pousou no gramado às 18h45. Recebido por várias autoridades, desceu aos vestiários e, depois, conheceu o restaurante Santo Paulo e a loja de produtos oficiais do time. Posteriormente, reuniu-se com Juvêncio, com o presidente corintiano Andrés Sanchez, com o governador José Serra e com o ex-jogador Raí, entre outros. Viu imagens do projeto de reforma do estádio e da infraestrutura nas proximidades do Morumbi. O passeio terminou pouco depois das 20 horas, sem que o presidente se pronunciasse.Para a diretoria do São Paulo, a presença de Lula encerrou qualquer polêmica sobre o Morumbi. Todas as esferas governamentais garantem o estádio como sede. "O presidente ficou motivado com o que foi apresentado", disse o prefeito Gilberto Kassab. "A partir de agora, a cidade pleiteia a abertura da Copa e o São Paulo terá a tranquilidade necessárias para consolidar sua relação com os patrocinadores que irão investir na reforma do estádio." Juvenal Juvêncio afirmou que o Morumbi está consolidado como sede. "Alguns não gostam, mas até o Corinthians está nos apoiando", brincou, referindo-se à presença de Andrés Sanchez, que defendeu o Morumbi para o jogo inaugural da Copa.ESTRANHO NO NINHOO presidente da Federação Paulista de Futebol, Marco Polo del Nero, esteve pela primeira vez na casa são-paulina desde o fim da suspensão. Juvenal Juvêncio, desafeto declarado do dirigente desde a revelação de suposto suborno na última rodada do Brasileiro de 2008, deixou claro que não fazia questão da visita. "Ele foi convidado pelo Ministério do Esporte", cutucou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.