São Paulo conta dias para fim do mês turbulento

Tricolor sofre com desfalques em agosto, mas elenco se recompõe

Marcius Azevedo, O Estadao de S.Paulo

23 de agosto de 2008 | 00h00

O período de maior dificuldade para o São Paulo no Brasileiro acaba amanhã, no Couto Pereira. A partida contra o Coritiba é o último compromisso antes de o técnico Muricy Ramalho ter todo o elenco à disposição.Para o clássico contra o Santos, no outro domingo, Hernanes e Alex Silva (caso não seja negociado) já terão retornado de Pequim, onde conquistaram a medalha de bronze pela seleção olímpica. O zagueiro Miranda é outro que reforçará o time na próxima rodada."Ainda tem o Borges", lembra Muricy, referindo-se ao atacante que voltou contra o Grêmio, após um mês afastado por um problema no cotovelo do braço esquerdo. "São jogadores importantes, que fizeram falta. Com eles nosso time fica muito mais forte e em condições de brigar pelo título." Os jogadores concordam com o treinador. "Agora é o momento de a equipe engrenar. É o que esperamos", afirmou o zagueiro André Dias."O sonho de qualquer treinador é estar com um grupo grande e de qualidade. E, com a chegada desses jogadores, teremos mais opções, o que é fundamental em uma competição longa para manter o bom ritmo da equipe", completou o meia Jorge Wagner. O camisa 7 comemorou, principalmente, o retorno de Hernanes. "Ele faz falta, se adaptou facilmente ao esquema do ?professor? e decidiu muitas partidas. É um jogador que faz a função de marcação e chega ao ataque muito bem."Para Muricy, agosto não foi tão ruim quanto ele imaginava. Até aqui o São Paulo disputou seis jogos - cinco pelo Brasileiro e um pela Copa Sul-Americana -, com três vitórias, duas derrotas e um empate. "A gente sofreu muito pelas ausências, mas acho que foi bom demais. Oscilamos, perdemos alguns jogos fora do Morumbi, mas fizemos nossa lição de casa", disse o técnico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.