São Paulo contra rival histórico

Duelo com o Bragantino é o mais importante desde 91, quando decidiram o título brasileiro

Giuliano Villa Nova, O Estadao de S.Paulo

29 de março de 2008 | 00h00

O duelo entre São Paulo e Bragantino é o mais importante entre os dois clubes desde 1991, quando decidiram o Campeonato Brasileiro - a conquista do título permitiu ao tricolor, no ano seguinte, vencer a Libertadores pela primeira vez. O duelo das 16 horas, no Estádio Marcelo Stéfani, em Bragança Paulista, não vale tanto, mas pode determinar a classificação do time de Muricy Ramalho - tem 32 pontos e nove vitórias - para as semifinais."Não nos importamos com a situação do Bragantino no campeonato (25 pontos)", avisa o treinador. "O jogo será duro, pois eles têm um time alto, que explora muito bem o jogo aéreo", diz Muricy, que confia na boa fase de Borges e Adriano.No alerta do treinador, o presente faz referência ao passado. Tal como na final de 17 anos atrás, a responsabilidade de vencer o duelo é do São Paulo. E mais uma vez o Bragantino entra em campo para atrapalhar. "Aquela equipe não tinha medo de ninguém", observa Marco Aurélio Cunha, superintendente de futebol do São Paulo e que, na época, médico do Bragantino.São poucas as semelhanças entre os times de hoje e de 91. Mas os são-paulinos jogarãocientes de que não terão vida fácil. "Enfrentaremos uma pequena guerra", opina Muricy.TRANQÜILIDADEDiminuir o número de passes errados pode ser fundamental para o São Paulo conseguir os três pontos. Muricy também alertou o time para evitar cruzamentos a esmo. "Precisamos ter mais tranqüilidade na posse de bola", resume o artilheiro Borges (nove gols).A presença do São Paulo desperta o interesse da torcida de Bragança. A previsão é a de que os 13 mil lugares do estádio estejam tomados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.