São Paulo decepciona e cai em Ribeirão

O meia Rivaldo tem atuação discreta, time perde por 2 a 1 para o Botafogo e agora é o quinto colocado

Marcon Beraldo, O Estado de S.Paulo

07 de fevereiro de 2011 | 00h00

Com um garoto de 17 anos estreando na zaga, Luiz Eduardo, um novo esquema para tentar fortalecer a defesa sem perder poder ofensivo, o São Paulo entrou em campo apostando também em um novo show de seu 10, Rivaldo. O Botafogo, com técnico novo na arquibancada (Fernando Diniz), esperava mudar seu rumo no Campeonato Paulista, já que até então somava quatro empates e duas derrotas em seis jogos. A quinta vitória significaria também a vice-liderança para o São Paulo: mas quem se deu melhor no jogo foi o Botafogo, que venceu por 2 a 1, ontem à noite em Ribeirão Preto.

Ontem, outra novidade no time são-paulino foi a entrada de Fernandão no lugar de Dagoberto, que no jogo contra o Linense se desentendeu com o técnico Paulo César Carpegiani - oficialmente, o jogador, que acabou sendo multado, sentiu o joelho durante a noite de anteontem.

No primeiro tempo, Rivaldo fez três tentativas, mas errou o alvo. Ilsinho, em uma brilhante jogada, acertou a trave: "Foi o gol mais bonito que não fiz", lamentou. E foi só o que o São Paulo fez no primeiro tempo. O Botafogo também não esteve brilhante, mas fez o suficiente para sair na frente, aos 40 minutos. Após uma falta inexistente de Xandão marcada pelo juiz, Andrezinho cobrou para a frente e Anselmo desviou de cabeça no canto direito de Rogério Ceni. Antes, o goleiro são-paulino havia feito difícil defesa em chute de Anselmo.

No intervalo, Carpegiani "inventou" mais uma: Marlos no lugar do ala esquerda Juan. O time voltou com melhor poder ofensivo no segundo tempo e o goleiro Júlio César salvou gol certo de Fernandão. Aos 8, por contusão, Carpegiani foi obrigado a trocar Ilsinho por Carlinhos Paraíba. O goleiro do Botafogo voltou a brilhar em outro lance aos 11 minutos, salvando com o pé um desvio de Fernandão. A essa altura, o time da casa só se defendia.

A partir dos 20 minutos, o São Paulo foi todo para a frente, deixando espaços, se esquecendo da marcação. E, logo depois de Carpegiani substituir Rivaldo, inoperante na segunda etapa, por Marcelinho Paraíba, o Botafogo chegou ao segundo gol: o time envolveu o adversário e Paulinho concluiu para as redes. O São Paulo ainda criou mais algumas chances e descontou no final com Marcelinho Paraíba.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.