São Paulo define temporada inteira diante do Vasco

Equipe tricolor decide se ainda pode seguir com a ambição de Libertadores ou se vai apenas cumprir tabela até o final do ano

Giuliander Carpes, O Estado de S.Paulo

14 de novembro de 2010 | 00h00

O confronto com o Vasco, às 19h30, pode ser o último "jogo oficial" do São Paulo na temporada. A matemática até daria outra chance, mas os tricolores entendem que só uma vitória mantém as remotas chances de a equipe conquistar vaga na Taça Libertadores do próximo ano - sonha com o G-4 e um título de clube estrangeiro na Copa Sul-Americana. Já é difícil disfarçar, no Morumbi, que os pensamentos estão mais voltados para a formação do time de 2011 do que no adversário do São Januário.

"LDU e Independiente são dois grandes times", comentou o técnico Paulo César Carpegiani, na torcida para que uma das duas equipes impeça que Goiás ou Palmeiras levem a taça da competição continental e "roubem" uma vaga da Libertadores via Campeonato Brasileiro. "O problema é que não adianta só isso. Temos de fazer nosso trabalho: vencer os jogos que faltam."

Na última entrevista antes do jogo, Carpegiani falou mais dos seus planos para 2011. "Não gosto de ficar antecipando muito o planejamento do próximo ano porque ainda temos quatro jogos para disputar, mas já tive algum tempo para pensar e tenho uma ideia clara das minhas intenções para o ano que vem", confessou o treinador.

Um de seus planos é testar as categorias de base da equipe, avaliar se há jogadores com a qualidade de Lucas, capazes de ocuparem espaço no time. Um deles já pode entrar em campo hoje caso Rodrigo Souto não tenha condições de atuar devido a uma lesão nas costas. "Se o Souto não puder jogar, vou dar uma chance para o Zé Vitor", disse Carpegiani. "Ainda não tive oportunidade de testá-lo e pode ser boa hora. Conversamos bastante e venho salientando a necessidade de manter o posicionamento. Do seu sucesso na partida dependerá o do São Paulo."

Pressão grande, mas, se não acertar agora, só resta cumprir tabela até dia 5. E o time pode ficar sem Ricardo Oliveira, com tendinite no joelho esquerdo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.