São Paulo ganha fácil na volta à competição

Time estreia na disputa nacional, após oito anos fora, com 3 a 0 sobre o Treze, na Paraíba, e avança à segunda fase

Bruno Deiro, O Estado de S.Paulo

17 de fevereiro de 2011 | 00h00

No retorno à Copa do Brasil, após oito anos, o São Paulo se impôs na Paraíba para bater o Treze ontem por 3 a 0. Com dois gols de Dagoberto e um de Fernandinho, o time de Carpegiani venceu sem sustos e evitou o jogo de volta contra o modesto time paraibano, da Série D do Brasileiro. Sem Rivaldo, poupado, as atenções se voltaram para Lucas, que estava com a seleção brasileira sub-20 e teve boa atuação.

"O time foi firme, mas talvez não sirva de parâmetro para o resto da competição", admite Rogério Ceni, que lembrou que a vaga antecipada evita um desgaste desnecessário na próxima semana. "Teremos tempo para nos preparar melhor para o clássico contra o Palmeiras (dia 27)."

Com contrato renovado até 2015 (salário de R$ 110 mil) e multa rescisória estipulada em 83 milhões, Lucas não decepcionou. Criou bela jogada no lance que originou o primeiro gol e fez um bom primeiro tempo. "Dentro do possível quero jogar, mas vou descansar (no intervalo) e no segundo tempo, se precisar, estou aí", disse Lucas no intervalo. Na etapa final, porém, caiu de produção e saiu aos 23 .

O Treze ensaiou jogo ofensivo nos primeiros instantes, mas a tentativa de pressão não durou muito - aos 10, Lucas apareceu para desequilibrar. O meia cortou dois zagueiros pela ponta direita, levou para a linha de fundo e cruzou para Dagoberto chutar firme pelo alto para abrir o placar. O São Paulo passou a mandar no jogo e perdeu boas chances com Fernandinho, Dagoberto e Jean.

O segundo gol surgiu aos 26. Juan foi até a ponta esquerda e, livre, teve tempo de levantar a cabeça para ver a entrada de Dagoberto, que, de cabeça, ampliou. "Aproveitei as oportunidades e estou feliz com os gols", disse Dagoberto, na saída para os vestiários. Lucas, após a maratona no Peru, deixou o campo visivelmente cansado.

Com menos de três minutos, Fernandinho recebeu passe de Dagoberto pelo meio da defesa, venceu o zagueiro na corrida e deu um leve toque por cima de Marcello Galvão para fazer o terceiro. Antes dos 10, o grito de olé já tomava conta das arquibancadas. Mas, até o fim, o São Paulo diminuiu o ritmo e garantiu o placar que lhe interessava.

Arma na torcida. Se em campo não houve sustos, nas arquibancadas um incidente causou apreensão: as televisões flagraram dois homens armados numa discussão entre torcedores, e um dele chegou a efetuar um disparo para o alto. A PM prometeu investigar o caso e garantiu que a revista foi feita na entrada do estádio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.