São Paulo já consegue mirar a Libertadores

Time vence três partidas seguidas, vê adversários tropeçarem e calcula [br]vitórias em confrontos diretos para ter a vaga

Giuliander Carpes, O Estado de S.Paulo

19 de outubro de 2010 | 00h00

De ilusão, uma vaga na Taça Libertadores do próximo ano já é vista no Morumbi como realidade. Bastaram três vitórias consecutivas e tropeços seguidos dos principais rivais para o São Paulo encostar. Agora, dos oito jogos que restam no Campeonato Brasileiro, quatro são contra rivais diretos por uma vaga. O time praticamente só depende de seus esforços para garantir a oitava participação consecutiva na competição mais importante do continente - principalmente se um brasileiro não vencer a Copa Sul-Americana e, assim, o Brasileiro seguir com o G-4.

Depois do jogo com o Ceará, domingo, o São Paulo enfrenta uma série de três partidas cruciais na briga pela Libertadores: Atlético-PR, no dia 28, Cruzeiro e Corinthians. Apenas o duelo com os mineiros será fora de casa. Se mantiver o aproveitamento, já é possível chegar ao último mês de Brasileiro como favorito a uma das quatro vagas na competição continental. E aí jogaria contra o Fluminense, no Morumbi, a três rodadas do fim do campeonato.

"Nunca descartei lutar pela Libertadores, mas não quis falar sobre isso antes para não criar esta responsabilidade toda para os jogadores. Eles atuam em um grande clube e já sofrem uma pressão natural pesada", disse o técnico Paulo César Carpegiani, invicto no comando do time na sua segunda passagem pelo Morumbi. "Mas, internamente, temos metas por jogos." Nas duas últimas rodadas, porém, o São Paulo enfrenta times que lutam para fugir do rebaixamento: Atlético-GO, fora, e Atlético-MG, em casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.