São Paulo leva 4 do Flu e faz a festa da torcida

Equipe tem atuação apática e dois expulsos na derrota que prejudica o Corinthians e põe os [br]cariocas na liderança

Daniel Akstein Batista, O Estado de S.Paulo

22 de novembro de 2010 | 00h00

O São Paulo foi dominado e derrotado na tarde de ontem, mas nem por isso sua torcida (ao menos boa parte dela) deixou de comemorar. Com a vitória do Fluminense por 4 a1 e o tropeço do Corinthians, a liderança do Brasileiro voltou para as mãos do time carioca.

A partida de Barueri já começou recheada de desconfiança. Uma faixa escrito "entrega" foi estendida pelos são-paulinos nas arquibancadas. E até quem deve ser politicamente correto admitiu que a situação era estranha antes de a bola rola. Questionado se comemoraria gol do Flu, o diretor de futebol João Paulo de Jesus Lopes afirmou à rádio Eldorado/ESPN: "Eu não posso porque sou dirigente, mas meu filho com certeza vai."

O São Paulo entrou em campo praticamente sem ambição no campeonato, mas nem por isso mostrou desinteresse (ao menos no começo). Demonstrou, isso sim, falhas de marcação e na armação. O atacante Leandro Gaúcho ainda teve uma boa chance de marcar, mas cabeceou em cima de Ricardo Berna.

O Fluminense chegou para a partida com força máxima e Muricy Ramalho, aplaudido pela torcida paulista, escalou o quarteto com Deco, Conca, Fred e Washington. Após várias oportunidades desperdiçadas, o primeiro gol saiu aos 34 minutos, na cabeçada do zagueiro Gum.

Esta foi apenas a primeira comemoração na Arena Barueri, que também explodiu quando foi informado que o Vitória havia empatado com o Corinthians em Salvador.

A tarde não foi apenas de festa. Lucas Gaúcho resolveu mostrar serviço, mas quem jogou contra foi Gum, aos 10 do segundo tempo. Empate que manteria o Corinthians na ponta.

Desordenado, o São Paulo teve dois expulsos: Richarlyson e Xandão. Com mais espaço, o Fluminense reforçou o ataque e coube a Conca o segundo e o quarto gol. Fred também deixou sua marca.

A goleada foi o retrato da partida e poderia até ter sido maior, não fosse tantos erros de finalização.

Na próxima rodada, o líder enfrenta os reservas do Palmeiras em Araraquara. O São Paulo pega o Atlético-GO.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.