Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

São Paulo marca reunião para definir punições a Aidar e Ataíde

Conselho Deliberativo vai se reunir no próximo dia 25

Ciro Campos, Estadão Conteúdo

15 de abril de 2016 | 19h46

O Conselho Deliberativo do São Paulo vai se reunir extraordinariamente no próximo dia 25 para definir as possíveis punições ao ex-presidente do clube Carlos Miguel Aidar e ao ex-vice de futebol Ataíde Gil Guerreiro. No encontro a Comissão de Ética vai apresentar o parecer sobre a apuração do caso e os presentes vão avaliar se acatam ou não a sugestão.

Os dois dirigentes são investigados por episódios ocorridos no último ano. Os trabalhos investigam as denúncias de irregularidades na gestão de Aidar, que renunciou ao cargo em outubro, e também uma denúncia de agressão. Dias antes Ataíde agrediu o então presidente durante reunião da diretoria do São Paulo em um hotel na Zona Oeste da capital paulista.

Outra prova analisada no caso é um áudio gravado por Ataíde em conversa com o Aidar em que o mandatário sugere o desvio e a repartição do dinheiro de uma transferência de um jogador da Portuguesa. O ex-presidente justificou que teve a ideia para ajudar o colega, que segundo ele, passava por dificuldades financeiras.

Na próxima reunião a Comissão de Ética vai apresentar a análise do caso e a punição considerada mais adequada. Caberá ao conselho, formado por 240 membros, definir qual será a sanção. Os dois podem ser advertidos, suspensos ou até expulsos do clube. Segundo conselheiros ouvidos pela reportagem, a tendência é a análise do caso ser decidida por aspectos políticos, e não técnicos.

Na atual gestão, presidida por Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, Ataíde ocupa o cargo de diretor de relações institucionais. Entre outubro e março, ele voltou à vice-presidência de futebol, até ser afastado em uma revitalização do departamento. Já Aidar, não retomou nenhuma função no clube desde ter renunciado à presidência durante a crise política no ano passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.