São Paulo muda proposta por Ganso e Santos diz 'não'

CORINTHIANS. LEIA MAIS NOTÍCIAS NO

FERNANDO FARO, O Estado de S.Paulo

18 de setembro de 2012 | 03h08

estadao.com.br/e/corinthians

Não foi dessa vez que Paulo Henrique Ganso foi anunciado como reforço do São Paulo. Uma mudança de última hora na proposta original para o Santos, que previa o pagamento à vista dos R$ 23,8 milhões referentes aos 45% a que o clube tem direito pelo atleta, motivou a negativa. O São Paulo mudou os termos e propôs o acerto em duas parcelas, sendo uma à vista e a outra apenas em janeiro. A alteração desagradou aos santistas, que emitiram um comunicado oficial rejeitando os termos.

"Uma proposta tem o começo e vai até o 'atenciosamente'. Os termos usados na proposta não agradaram. O conjunto das frases não me agradou", disse ele, sem revelar em qual dos termos da oferta oficial está o problema", afirmou o presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, que tem irritado a cúpula são-paulina pelas constantes mudanças para aceitar os termos da oferta. O comportamento, para alguns, é visto como uma estratégia para minar a negociação e tentar negociá-lo com o Grêmio, que também sonha com o meia.

As partes voltam a conversar hoje para, enfim, tentar bater o martelo e pôr fim a uma novela que se arrasta há mais de dois meses, quando o São Paulo procurou o rival pela primeira vez disposto a fazer negócio. Mesmo ouvindo a terceira negativa, os diretores se mantêm otimistas e não acreditam que o acordo possa ser desfeito, uma vez que já estão acertados com o jogador e o DIS, que detém os outros 55% do meia. O discurso, no entanto, é precavido e tem como objetivo não melindrar o adversário.

O Grêmio mantém o sonho de surpreender os paulistas e afirmam estar planejando uma engenharia financeira para a contratação. Os gaúchos têm a vantagem de contar com a boa relação entre os presidentes Paulo Odone e Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, que se aproximaram desde a troca entre Elano e Miralles. A grande questão é que Ganso não quer ir para o Sul e inclusive já telefonou para o presidente Juvenal Juvêncio para externar seu desejo de ir para o Morumbi, mas há quem acredite que ele pode mudar de ideia se perceber que a única possibilidade para se ver livre do Alvinegro.

Luis Alvaro viaja hoje à noite para Zurique para integrar o Comitê Organizador do Mundial de Clubes da Fifa. Resta saber se o Santos aceitará vender um de seus principais jogadores sem seu presidente por perto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.