São Paulo pega o Comercial com cabeça no clássico

Apesar do esforço do técnico Leão, atletas reconhecem que partida desta noite é aperitivo para encarar Corinthians

O Estado de S.Paulo

09 de fevereiro de 2012 | 03h07

Com 13 gols em cinco jogos, o São Paulo ostenta o melhor ataque do Campeonato Paulista e não poderia encontrar um rival melhor antes do jogo de domingo com o Corinthians. Para chegar ainda mais embalado no clássico, o Tricolor entra em campo hoje, às 21h50, no Morumbi, com a missão de atropelar o Comercial, cuja defesa começou a rodada como a mais vazada da competição (12 gols) e só não se manteve como uma das piores em companhia de Botafogo e Bragantino porque o Guaratinguetá levou 4 a 0 ontem e com isso chegou a 16 gols sofridos.

Por ordem do técnico Emerson Leão, os jogadores tentaram a todo custo evitar falar sobre o jogo contra o Corinthians. Eles reconhecem, porém, que a partida de hoje é a chance de ganhar moral para o clássico de domingo, no Pacaembu.

"O jogo contra o Comercial vai servir como o último teste antes do clássico. O Leão vai botar João Filipe na direita para ver como ele vai se sair. Não sabemos se o Piris vai voltar", disse o zagueiro Rhodolfo, que novamente vai ser o capitão. "É uma chance boa, para quem entrar, de mostrar que tem condições de jogar no domingo."

A partida será a primeira de Jadson diante da torcida são-paulina. Leão até cogitou preparar a estreia do seu camisa 10 no Morumbi, com festa, mas depois mudou de ideia e preferiu reduzir a pressão, colocando o meia contra a Ponte Preta, em Campinas. Mesmo após a atuação discreta do jogador, o técnico mostrou satisfação. "Ele quebrou um pouco a expectativa e terá mais tranquilidade agora."

No banco, o São Paulo terá pela primeira vez o atacante Osvaldo. Após uma longa novela, o ex-jogador do Ceará se apresentou seis quilos abaixo do peso ideal e teve de passar por um trabalho de recondicionamento físico. Deve iniciar na reserva, mas tem grande chance de entrar no decorrer da partida.

Mesmo sem Luis Fabiano, o Tricolor tem a média de 2,6 gols por partida neste início de Estadual. A dupla titular no momento é formada pelos dois artilheiros do time: Lucas e Willian José, que fizeram três gols cada.

Lei da Mordaça. Mesmo com uma das piores defesas da competição, o Comercial briga para ficar entre os oito que avançarão à próxima fase. Após levar 3 a 1 do Mogi Mirim em casa na última rodada, o presidente Nelson Lacerda atribuiu o tropeço aos boatos de que o técnico Márcio Fernandes estaria de saída e ordenou que os treinos fossem fechados para a imprensa.

O time, porém, deve ser praticamente o mesmo, com destaque para o atacante Elionar Bombinha (3 gols). Desfalque certo é o volante Vágner, suspenso. O veterano Jonílson deve ser o substituto. / B. D.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.