São Paulo promete atacar o Santos

Ricardo Gomes ousa e faz 4 mudanças na equipe: Cicinho, Fernandinho, Richarlyson e Cléber Santana jogam domingo

, O Estado de S.Paulo

15 de abril de 2010 | 00h00

No primeiro treino tático aberto da semana, Ricardo Gomes ensaiou uma formação bem ofensiva para tentar reverter a vantagem do Santos na semifinal do Campeonato Paulista - precisa vencer o rival por dois gols de diferença, na Vila Belmiro, domingo. O técnico surpreendeu e fez quatro alterações na equipe que perdeu por 3 a 2 no último final de semana. Promete mais força no ataque com o ingresso de Cicinho e Fernandinho no time. Richarlyson e Cléber Santana são opções para dar equilíbrio ao time.

As maiores surpresas são a colocação de Cicinho, cuja forma física suscita preocupação da comissão técnica, na lateral-direita e do ágil Fernandinho no lugar do centroavante Washington, artilheiro do time na temporada com 11 gols, no ataque. "O Ricardo Gomes sabe das minhas características. Ele não vai tirar minha liberdade de atacar", acredita Cicinho. "Somos o São Paulo, também temos qualidade. Não podemos achar que vamos conseguir vencer o Santos jogando apenas no contra-ataque."

O treinador gostou da atuação do time no segundo tempo do jogo de domingo, quando o São Paulo buscou, com um homem a menos, o empate por 2 a 2, mas deixou o rival marcar o gol da vitória no finalzinho. Acredita que com uma equipe veloz, usando as mesmas armas do adversário, pode surpreender e reverter a desvantagem na Vila Belmiro.

"Gostei muito da movimentação da equipe", explica o técnico. "O Washington, quando fica isolado no ataque, não consegue se dar bem, ele mesmo reclama. Agora o Fernandinho está num nível físico melhor, então é uma boa possibilidade."

Ao contrário do que esperava, Richarlyson deverá ser improvisado na lateral-esquerda. "Estou acostumado a jogar no meio-campo, mas o Rodrigo Souto está num bom momento", diz. Cléber Santana entra na vaga de Marlos, suspenso. O treinador espera poder dar equilíbrio ao time com essas peças. / G.C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.