JF Diorio/AE
JF Diorio/AE

São Paulo quer evitar jogo de volta para aliviar o desgaste

Leão planeja descanso aos atletas para evitar novas lesões decorrentes do excesso de jogos

Bruno Deiro, O Estado de S.Paulo

11 de abril de 2012 | 03h05

SÃO PAULO - Eliminar o jogo da volta hoje, às 21h50, contra o Bahia de Feira de Santana, é mais do que uma conveniência para o São Paulo. O excesso de atletas desgastados e a nova lesão de Fabrício, no último fim de semana, ameaçam deixar o elenco tricolor com poucas opções, e os dias de descanso se tornaram uma necessidade.

A sequência de 10 vitórias consecutivas já começa a cobrar a conta. Durante a semana, Rhodolfo foi poupado dos treinos para tratar de dores no joelho direito. Paulo Miranda, que torceu o joelho esquerdo, viaja com o grupo, mas dificilmente estará em campo. As lesões parecem se repetir: Cortez, Luis Fabiano e Piris recentemente tiveram de ficar afastados por cauda de edema na coxa direita.

"O Rodholfo ficou de fora por opção nossa na segunda. Outros, como Cortez, Lucas e Denis atuaram em quase todos os jogos", lembra o técnico Leão. "Às vezes as pessoas se surpreendem de não ver o atleta no treino, mas isso ocorre para que ele possa ir para o jogo."

Se vencer hoje, o São Paulo iguala o feito de 1943 e 1982, quando conseguiu seu recorde de 11 vitórias seguidas. Mas o calendário, a partir daí, começa a complicar. Após a partida contra o Linense, no fim de semana, o Tricolor terá pela frente a fase eliminatória do Estadual e, passando pelo rival de hoje, vai pegar um time da Série A na próxima fase: o adversário sai do confronto entre Ponte Preta e Atlético-GO.

Na primeira fase da Copa do Brasil, contra o Independente, do Pará, o Tricolor venceu por apenas 1 a 0 e não evitou o jogo de volta. Para evitar pressão de resultado, Leão garantiu que ganhar por dois ou mais gols de diferença hoje, em Feira de Santana, não é obrigação. O treinador reconheceu, no entanto, que eliminar a partida de volta daria uma grande ajuda ao departamento médico. "Tudo o que for benéfico a gente deseja. E os médicos do clube agradecem."

Na primeira fase, o Bahia de Feira passou sufoco para eliminar o Aquidauanense, do Mato Grosso do Sul: depois de perder o jogo de ida por 1 a 0, ganhou por 2 a 0 em casa. No Baiano, ocupa a 4.ª posição.

Chance na zaga. Reserva em 13 partidas, João Filipe voltou a ganhar oportunidade contra o Mogi Mirim, após a contusão de Paulo Miranda. Hoje, tem boas chances de iniciar como titular e tentar apagar a má imagem que tem com Leão. E foi justamente na Bahia que o zagueiro começou a perder pontos com o técnico.

Na reta final do último Brasileiro, João Filipe era titular, mas teve péssima atuação na derrota para o Bahia (4 a 3), em Salvador. O zagueiro falhou em um dos gols e desobedeceu às ordens de Leão de não subir ao ataque. Para piorar, após dar três piques até a frente, cansou e pediu para ser substituído.

BAHIA DE FEIRA - Dionantan; Tiago Granja, Paulo Paraíba, Menezes e Edson; Carlos, Rogério, Jackson e Raylan; Carlinhos e João Neto. Técnico: Arnaldo Lira

SÃO PAULO - Denis; Piris, Rhodolfo, João Filipe e Cortez; Denilson, Casemiro, Cícero, Jadson, Lucas e Luis Fabiano. Técnico: Emerson Leão

Árbitro - Marcos André Gomes Penha (ES); Horário - 21h50; TV - ESPN Brasil, SporTV e Band; Rádio - Estadão ESPN (AM 700/FM 92,9); Local - Feira de Santana (BA).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.