São Paulo rebate Fifa e nega que 'brincou' de fazer projetos

Em nota, dirigentes pedem respeito ao clube e reiteram que exclusão do Morumbi obedece a interesses escusos

, O Estado de S.Paulo

29 de junho de 2010 | 00h00

A diretoria do São Paulo, ainda inconformada com a exclusão do Morumbi da Copa de 2014, mostrou indignação com os comentários recentes do secretário-geral da Fifa, Jeromé Valcke, que afirmou que o clube brincou de fazer projetos de reforma no estádio. Em comunicado oficial, os dirigentes são-paulinos rebateram as declarações de Valcke.

"O São Paulo Futebol Clube jamais tratou como "brincadeira" o trabalho de preparação do Estádio do Morumbi para a Copa do Mundo de 2014", publicou o clube em seu site oficial. "O São Paulo Futebol Clube é uma instituição séria, com décadas de história ilibada e merecedora do mais absoluto respeito, posto que jamais "brincou" ou "brincará" no trato dos assuntos de sua responsabilidade".

O clube lançou dúvidas sobre a necessiade de um novo estádio na capital paulista. "A exclusão do Morumbi só pode ser considerada "boa notícia" por aqueles que têm interesses pouco nobres refletidos em esforços que pretendem aproveitar do mote da Copa do Mundo de 2014, com vistas à geração de "boas oportunidades de negócios"".

O Santos confirmou ontem que fará amistoso contra a Ferroviária no domingo, às 16 horas, em Araraquara.

Diego Souza mostrou interesse em voltar ao Palmeiras. "Seria uma honra trabalhar com o Felipão", disse à Rádio Trianon.

No Corinthians, a saída do goleiro Felipe para o Genoa, da Itália, deve ser confirmada hoje.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.