São Paulo reconhece: ameniza a crise com empate em Monterrey

São Paulo reconhece: ameniza a crise com empate em Monterrey

Equipe sabe que, se perder hoje, o clima no clube fica ainda pior e a classificação, ameaçada

Giuliander Carpes, O Estadao de S.Paulo

31 de março de 2010 | 00h00

O São Paulo não precisa muito para evitar que a crise se estabeleça de vez após as quatro derrotas seguidas em clássicos na temporada. Só voltar a jogar um bom futebol ou, pelo menos, evitar novo revés. Com um mero empate hoje, às 21h50, diante do Monterrey, no México, a equipe tricolor ameniza a turbulência e elimina os mexicanos da disputa do Grupo 2 e definirá em casa a vaga da primeira colocação da chave contra o Once Caldas.

"Não devemos contar com a vantagem, mas não necessitamos nem de uma vitória para ficarmos em boa situação de novo", lembra o diretor de futebol João Paulo Jesus Lopes. O goleiro Rogério Ceni concorda: "Estamos a um empate de eliminar o Monterrey e decidir em casa com o Once Caldas."

O problema é se perder. "Uma derrota recolocará o adversário na disputa e vai obrigar a gente a vencer na última rodada", analisou o capitão. Espera que o time não repita os erros dos duelos contra o Bragantino e o Corinthians - derrotas por 1 a 0 e 4 a 3, respectivamente - e saia de Monterrey com algo a comemorar.

Resultado adverso redundaria em aprofundamento da crise que já ronda o Morumbi. As cobranças que se espalham pela diretoria e no Conselho Deliberativo do clube tomariam o estádio tricolor pela primeira vez desde que Muricy Ramalho foi demitido, no final de junho do ano passado. "Se perdermos o jogo, o clima vai ficar muito pesado", admite o volante Léo Lima.

Por isso, a palavra mais falada pela delegação que está no México desde ontem é mesmo "empate". Amanhã o Once Caldas enfrenta o Nacional, do Paraguai, saco de pancadas da chave, e os jogadores tricolores já contam com uma vitória dos colombianos. Um ponto já seria o suficiente para ficar pelo menos na segunda posição do grupo agora e dar o bote no dia 21, data do confronto final da primeira fase.

Contra a crise. E quem sabe o time possa beliscar os três pontos. "Mesmo que o empate nos baste, temos de entrar para vencer. Não se especula empate antes do jogo, só nos últimos dez minutos", receita Rogério. "Se contra o Corinthians, que a igualdade praticamente eliminava o adversário do Paulista, não seguramos o resultado, não faremos isso contra o Monterrey."

Uma vitória sim já teria o vigor de levantar o moral e aliviar o time para os jogos decisivos do Campeonato Paulista - contra o Botafogo, domingo, no Morumbi, e o Santo André, na quarta-feira, em Piracicaba. Manteria os são-paulinos na liderança da chave e diminuiria a responsabilidade para o jogo contra os colombianos no Morumbi.

Mudanças. Para tentar eliminar o Monterrey, Ricardo Gomes indicou que vai fazer duas mudanças no time que enfrentou o Corinthians. O técnico só se negou a divulgar a escalação e comandou um treino fechado para a imprensa no México. Cicinho, depois de pedir para ser escalado e garantir que tem totais condições de jogo, pode jogar no meio-campo se o técnico resolver colocar Xandão no miolo de zaga e deslocar Alex Silva para a lateral-direita. O treinador, contudo, ainda não está convencido de que Cicinho poderá ter uma sequência de jogos.

Sem Richarlyson, o meio-campo não terá volantes de destruição. Jogam Rodrigo Souto, Cléber Santana, Hernanes e Léo Lima. "Analiso o padrão do nosso jogo e não só resultados. Queremos repetir a atuação que tivemos no segundo tempo contra o Corinthians", espera Gomes.

MONTERREY

SÃO PAULO

TAÇA

LIBERTADORES

MONTERREY

Jonathan Orozo

Severo Meza

Duilio Davino

José Basanta

William Paredes

Héctor Morales

Walter Ayoví

Osvaldo Martínez

Neri Cardozo

Sergio Santana

Abraham Carreño

Técnico:

Víctor Vucetich

Destaques

9| S. Santana

Aos 29 anos, é esperança de gol mexicana

9| Washington

Foi expulso no clássico e quer recuperação

SÃO PAULO

Rogerio Ceni

Alex Silva

Xandão

Miranda

Junior Cesar

Jean

Rodrigo Souto

Hernanes

Léo Lima

Dagoberto

Washington

Técnico:

Ricardo Gomes

Juiz: Saul Laverni (ARG)

Local: Tecnologico de Monterrey

Horário: 21h50

Transmissão: Globo e SporTV

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.