São Paulo recorre a técnico sem títulos

Ricardo Gomes tem uma conquista expressiva. No futebol francês

Giuliander Carpes, O Estadao de S.Paulo

20 de junho de 2009 | 00h00

A diretoria são-paulina agiu rápido e, logo na manhã seguinte à demissão de Muricy Ramalho, anunciou ontem novo técnico. Será Ricardo Gomes, 44 anos, que levou o Monaco apenas ao discreto 11.º lugar no último Campeonato Francês, mas atende ao perfil estipulado pela direção do clube. "Ele foi um atleta premiado de seleção brasileira, técnico de times da França e que tem uma postura para seguir o trabalho vitorioso de Muricy", disse o presidente Juvenal Juvêncio. "Queríamos um cidadão, de caráter, e que se atenha às quatro linhas do campo", explicou o diretor de futebol João Paulo Jesus Lopes, que acertou com o novo treinador e deixou claro que os assuntos extra-campo, como definição de contratados e dispensados, continuarão a cargo da direção.Ricardo Gomes está na França desde 2005, quando assumiu o Bordeaux, equipe pela qual conquistou um dos seus poucos títulos como treinador, o da Copa da Liga Francesa, em 2007. Logo depois de encerrar sua carreira como jogador, em 1996, no Paris Saint-Germain, assumiu o comando do time e conquistou a Copa da França dois anos depois.No Brasil, contudo, o novo comandante são-paulino não teve muito sucesso. Dirigiu clubes como o Guarani, o Coritiba e o Juventude e Vitória (foi campeão da extinta Copa do Nordeste em 1999) e seus últimos trabalhos foram à frente de Fluminense e Flamengo, em 2004. Antes, chegou a comandar a seleção brasileira olímpica, mas foi demitido por não conseguir classificar o time para os Jogos de Atenas, em 2004, mesmo com uma equipe considerada forte - tinha jogadores como Robinho, Diego, Nilmar e Dagoberto.Os dirigentes são-paulinos acreditam que, por sua experiência internacional, Ricardo Gomes poderá fazer uma transformação no clube. "Talvez o futebol brasileiro esteja precisando de novos métodos", contou o João Paulo. O treinador fará uma reunião amanhã com a direção tricolor para definir as últimas questões contratuais. O certo é que seu compromisso por um ano com os atuais tricampeões brasileiros não preverá multa e ele terá um salário bem mais baixo que o antecessor - Muricy ganhava cerca de R$ 300 mil.Por enquanto, estão descartadas dispensas de jogadores. "Temos convicção de que o elenco atual é mais forte que o do ano passado", salientou o diretor do São Paulo. Atletas indicados por Muricy, porém, como Hugo, Jorge Wagner e até o atacante Borges podem vir a sair. André Lima está certo: já se despede em julho. QUEM É ELENome: Ricardo Gomes RaymundoNascimento: 13/12/1964Local: Rio de JaneiroClubes que treinou: Paris Saint-Germain, Sport, Vitória, Guarani, Coritiba, Juventude, seleção olímpica do Brasil, Fluminense, Flamengo, Bordeaux e Monaco. Títulos: Copa da França e Copa da Liga Francesa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.