São Paulo ressurge para a nobre arte

Seis anos depois, cidade recebe grande noitada. Promessa de 20 anos, Michael Oliveira estreia em ringues nacionais

Wilson Baldini Jr., O Estado de S.Paulo

20 de novembro de 2010 | 00h00

Em 11 de dezembro de 2004, Acelino Popó Freitas reiniciava sua busca pelo título mundial no Ginásio do Ibirapuera. Pois quase seis anos depois, a cidade de São Paulo volta a se reencontrar com uma importante noitada para o boxe brasileiro. Michael Oliveira, 20 anos, entra no ringue armado no Espaço das Américas com a intenção de cativar o público e a imprensa. Invicto após 12 lutas (dez nocautes), o Chairman of the Board (O Presidente do Conselho), seu apelido, estreia em ringues nacionais. Nasceu no Brasil, mas muito pequeno foi morar nos Estados Unidos. "Estou emocionado em lutar aqui. Quero elevar o nome do boxe brasileiro em todo o mundo. Treino para ser campeão mundial", disse o pugilista, que vai lutar entre os supermédios (até 76,204 quilos). Mas a intenção é focar os treinos para disputar o cinturão dos médios ou médios-ligeiros.

O adversário de Michael será o dominicano Junior Ramos, que soma 15 lutas, com dez vitórias (seis nocautes) e cinco derrotas. Ele vem de uma derrota por nocaute no 2.º assalto para o haitiano Jimmy Colas, em dezembro, no Haiti, quando estava em jogo o cinturão latino dos médios-ligeiros, versão Conselho Mundial de Boxe. Segundo Danny Hawk, técnico norte-americano de Michael, Junior Ramos é um lutador que gosta da troca de golpes. Hawk revelou que Michael está com uma lesão em um músculo do braço, que chegou a alterar sua rotina de treino, mas não vai impedi-lo de buscar os golpes mais fortes na luta. Ao lado de Hawk, no córner de Michael, estará Miguel de Oliveira, campeão mundial dos médios-ligeiros em 1975, que trabalha como técnico. "Michael tem boa sequência de golpes. O principal será ele controlar a ansiedade."

A programação, que terá transmissão pelo SporTV, às 22 horas, terá mais quatro combates, dois amadores. A campeã mundial Roseli Feitosa enfrenta Dilea Nunes e David Lourenço, campeão mundial juvenil e medalha de ouro na Olimpíada da Juventude, encara Felipe Oliveira. Nos profissionais, os cruzadores Edvan Barros e Eraldo Pereira duelam.

George Arias. Na principal preliminar da noite, George Arias, campeão brasileiro dos pesos pesados. enfrenta o argentino Emilio Ezequiel Zarate. Aos 36 anos, Arias possui um respeitável currículo com 46 vitórias (33 nocautes) e 11 derrotas. Já colocou em jogo o cinturão brasileiro em 23 oportunidades. No exterior, se apresentou na Inglaterra, Estados Unidos, França, Dinamarca, Alemanha e Argentina. Chegou a disputar o título mundial dos cruzadores, quando perdeu para Johnny Nelson. Enfrentou rivais importantes, com destaque para Audley Harrison, que na semana passada perdeu a disputa do título mundial dos pesados para o campeão David Haye. Arias perdeu para Harrison em decisão discutida em Manchester, há dois anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.