São Paulo se diz cansado de vencer e ser criticado

O São Paulo reclama de contestações. O time vem sendo criticado com frequência pelo nível das atuações - até pelo próprio presidente, Juvenal Juvêncio -, mas o elenco e a comissão técnica querem paz, colocar um ponto final na insatisfação de dirigentes e torcedores. O motivo: a equipe não perde há sete partidas. E contra bons resultados não há argumentos, dizem.

Giuliander Carpes, O Estadao de S.Paulo

23 de março de 2010 | 00h00

Nestes últimos tempos de invencibilidade, o São Paulo empatou apenas uma partida: contra o Oeste (0 a 0). Depois ganhou duas vezes do Nacional, do Paraguai, pela Taça Libertadores, e somou quatro vitórias pelo Campeonato Paulista. Se o parâmetro são os rivais, apenas o Santos tem jogado melhor. "O importante é nos classificarmos", disse o centroavante Washington.

A contestação não cessou mesmo depois dos 3 a 0 sobre o Mogi Mirim, domingo, no Morumbi. Ricardo Gomes ouviu perguntas com um tom de insatisfação. Respondeu de bate-pronto: "Jogamos com inteligência."

É a consagração do futebol de resultado, que quase levou o clube ao tetracampeonato brasileiro - a equipe esteve na liderança até a penúltima rodada em 2009. Os próprios jogadores deixam em segundo plano a necessidade de agradar à torcida. "A galeria de troféus do São Paulo está cheia e não vi em nenhuma taça uma plaquinha dizendo "neste campeonato jogou bem"", comentou Washington.

CAMINHO DA SEMIFINAL

Santos

Precisa de mais um triunfo

Santo André

Precisa de quatro pontos,

São Paulo

Pode se garantir ganhando mais duas partidas

Corinthians

Tem de ganhar três jogos

Portuguesa

Avança com 10 pontos e um tropeço do Corinthians

Botafogo

Vive situação igual à da Lusa

Grêmio Prudente

Tem de ganhar quatro jogos e torcer contra os rivais

Ponte Preta

Mesma situação do Grêmio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.