São Paulo se prepara para o Flu na base da conversa

Carpegiani fez reunião para falar dos pontos fortes do time carioca. Para técnico, obrigação do elenco é buscar vitória

Giuliander Carpes, O Estado de S.Paulo

20 de novembro de 2010 | 00h00

Paulo César Carpegiani não costuma fazer reuniões com seus jogadores na semana das partidas, mas ontem mudou o roteiro. Às vésperas de jogo importante - talvez o último da temporada - diante do vice-líder Fluminense, o treinador são-paulino passou um bom tempo conversando com o elenco.

O motivo oficial do encontro: alertar os atletas para todas as formas de jogar do rival. Mas também preocupa o treinador as suposições de que o São Paulo poderia amolecer para o Fluminense para prejudicar o rival Corinthians. Principalmente porque ele deverá ser obrigado a escalar três jovens que ainda não estiveram expostos a este tipo de pressão na carreira: Lucas, Lucas Gaúcho e, possivelmente, o volante Casemiro.

"Vocês (jornalistas) são os culpados por essa reunião. Desde que eu cheguei sempre permiti que vocês observassem, não escondo nada. Mas não deveria ser assim", desconversou. "Todo treinador gosta de saber como o oponente joga"", disse Carpegiani. "Se não sei, tenho que pensar nas possibilidades. Era isso que estava conversando com os jogadores. Vocês têm parcela de culpa no fato de o Muricy poder se planejar melhor para jogar conosco."

Alex Silva, que sofria com dores no joelho esquerdo, treinou ontem e deve jogar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.