São Paulo terá a força de Adriano

Atacante cumpriu suspensão e reforça o time no Morumbi contra o surpreendente Noroeste

Giuliano Villa Nova, O Estadao de S.Paulo

23 de fevereiro de 2008 | 00h00

Nos últimos dois anos, o Noroeste complicou o São Paulo e tirou pontos do rival no Campeonato Paulista - em 2006, arrancou um empate por 1 a 1 na capital, e no ano passado segurou a igualdade também por 1 a 1, em Bauru. E diante das apresentações confusas do time do técnico Muricy Ramalho este ano, a equipe do interior pode voltar a surpreender, no duelo das 16 horas, no Morumbi. Para evitar um novo tropeço, o São Paulo conta com a volta do atacante Adriano, que cumpriu dois jogos de suspensão pela expulsão contra o Santos. "Será um reforço importante nesse momento, porque ele faz a diferença para qualquer time", diz Muricy.Este é o último teste para o time são-paulino antes da estréia na Taça Libertadores, na quarta-feira, contra o Nacional de Medellín, na Colômbia. E o estilo do rival de Bauru pode favorecer a preparação da equipe tricolor. "Como todos os times que atuam no Morumbi, eles virão fechados e vão explorar os contra-ataques", aposta o treinador, que alerta para a força do conjunto do adversário.Além da volta de Adriano, um dos trunfos do São Paulo pode ser a força de vontade do atacante Borges, animado por ter marcado os primeiros gols no ano, nos 2 a 1 sobre o Paulista. "Agora que fiz os gols, tenho certeza que vou deslanchar", aposta Borges, artilheiro do time na temporada passada, com 13 gols. "Não tenho mais o desequilíbrio muscular que me atrapalhou em 2007", lembra. Mas os jogadores entrarão em campo ainda sob o impacto da bronca do goleiro Rogério Ceni, que admitiu a baixa produção da equipe. "Ainda não temos um time formado??, afirma o camisa 1. CONTRATAÇÃO PARA O ATAQUEO São Paulo acertou, por empréstimo até o fim do ano, a contratação do atacante Éder Luís, do Atlético-MG. O jogador, de 22 anos, foi o artilheiro da equipe na Série B do Brasileiro do ano passado, com 10 gols.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.