São Paulo testa equipe ofensiva contra Noroeste

Sem Lucas, Carpegiani pretende colocar três atacantes em campo. Técnico só conseguiu repetir formação 5 vezes

Bruno Deiro, O Estado de S.Paulo

10 de abril de 2011 | 00h00

No 21.º jogo da temporada, Paulo César Carpegiani será forçado a testar uma nova formação ofensiva hoje, às 16 horas, contra o Noroeste, em Bauru. Sem Lucas, suspenso, e Fernandinho, machucado, o ataque será formado por Marlos, Dagoberto e Rivaldo ou Willian José - os dois últimos brigam pela terceira vaga.

Neste ano, Carpegiani só conseguiu repetir a formação ofensiva cinco vezes. Sem Fernandinho pelas próximas seis semanas e à espera de Luis Fabiano, o técnico deve aproveitar as rodadas que restam no Paulista para dar a última chance a jogadores que têm rendido pouco, como é o caso de Rivaldo e Willian José.

No jogo de hoje, no Estádio Alfredo de Castilho, o São Paulo poupará três titulares: estão fora o lateral esquerdo Juan e a dupla de zaga Miranda e Alex Silva.

Carpegiani não mostra interesse em brigar pelas primeiras posições nesta fase de classificação do Paulista. O treinador considera que não é prioridade forçar o time nesta reta final para obter vantagens que, segundo ele, são pouco relevantes na fase de mata-mata.

O técnico usou o exemplo de Alex Silva, que vinha reclamando de dores no joelho. "Se estoura no domingo (hoje), ele ficará fora de jogos muito mais importantes." Com o foco na disputa da Copa do Brasil, Carpegiani já admite poupar outros na rodada final, contra o Oeste, na última rodada. "Jogadores como o Juan e o Jean são os que mais atuaram este ano. No próximo domingo, também vou tomar providências para o jogo de quarta (dia 20, contra o Goiás)", disse o treinador são-paulino.

Fim do sufoco. Se o São Paulo entra sem muitas pretensões hoje em Bauru, o Noroeste encara a partida como a chance de fugir de vez da ameaça de rebaixamento. Para isso, o time do técnico Jorge Saran, que vem de boa vitória sobre a Portuguesa (2 a 0) em pleno Canindé, terá de superar um tabu: há 23 anos não vence confronto com o São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.