Amanda Perobelli/Estadão
Amanda Perobelli/Estadão

São Silvestre confirma presença da queniana Pauline Kamulu, atual vice-campeã

Além dela, também estará presente Sheila Chelangat, campeã de diversas provas na Nigéria, China, Gabão e França

Redação, Estadão Conteúdo

23 de dezembro de 2019 | 16h02

A organização da 95ª edição da Corrida de São Silvestre, que acontece no dia 31 de dezembro, em São Paulo, confirmou a presença na prova de mais atletas de peso do circuito mundial, com qualificação de primeiro nível junto à World Athletics (novo nome da IAAF), a federação mundial da modalidade.

No feminino, os destaque são as quenianas Pauline Kamulu, bronze na maratona do Mundial de Atletismo disputado em Doha, neste ano, e atual vice-campeã da São Silvestre, e Sheila Chelangat, campeã de diversas provas na Nigéria, China, Gabão e França.

Entre os homens, foram confirmados os nomes do ugandense Jacob Kiplimo, campeão júnior de cross country em 2017 e vencedor da prova de 10 quilômetros de Manchester, e do queniano Titus Ekiru, bicampeão em Honolulu (18/19), vencedor da Maratona de Milão e da Meia de Lisboa, ambas em 2019. Ele defenderá uma série de vitórias em provas de rua desde 2017.

As principais atrações da São Silvestre, que já haviam sido divulgadas anteriormente, são a queniana Brigid Kosgei, atual recordista mundial da maratona feminina, e o também queniano Paul Kipchumba Lonyangata, vencedor da Maratona de Paris.

Também estarão em São Paulo o etíope Nyakola Teresa, campeão em Abu Dabi com recorde do percurso; Dawit Admasu, também da Etiópia, mas que representa o Bahrein, e foi campeão da São Silvestre em 2014 e 2017; e o queniano Vedic Kipkoech Cheruiyot, bronze na Valência 10km deste ano.

Nesta edição da principal corrida de rua da América Latina serão cerca de 150 atletas da elite, das categorias Platinum, Gold, Silver e Bronze, além de outros atletas de destaque do circuito.

A partir da 95ª edição, a prova passa a ser da categoria Road Race Bronze Label da World Athletics (IAAF), entrando para o rol das principais corridas do mundo. Isso significa possuir critérios técnicos de qualificação que garantirão a presença de alguns dos melhores corredores do mundo na atualidade.

A programação de largadas no dia 31 começará mais cedo, às 7h25, com a largada da categoria cadeirantes. Em seguida, às 7h40, será a vez da elite feminina. A elite masculina, Pelotão C, e Cadeirantes com Guia e Pelotão Geral largam às 8h05.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.