Viviane Jorge
Viviane Jorge

Depoimento: ‘É muito bom estar de volta à São Silvestre e sentir esse astral de novo’

'Terminar o ano completando a corrida é uma bela maneira de encerrar um ciclo e renovar as energias', conta Viviane Jorge

Viviane Jorge, Editora de Arte do Estadão, O Estado de S.Paulo

31 de dezembro de 2021 | 20h00

Saio de casa cedo, antes das 6h30. Espero por esse evento desde dezembro de 2020 e não quero me atrasar. Acho que estou adiantada, mas ao chegar no metrô vejo a onda de uniformes amarelos da São Silvestre, que muitos tiveram a mesma ideia e penso: agora o fim do ano chegou.

Na Paulista, ao ver o clima de festa, sinto um nó na garganta, é muito bom estar de volta e sentir esse astral de novo. Nunca mais estive numa aglomeração como essa, então fico apreensiva, mas são pouquíssimas as pessoas sem máscara.

Largamos às 8h05 e, ao contrário do que imaginei, não saímos em ondas. Então, a largada é aquela confusão animada de sempre. Até a avenida Pacaembu, sigo num ritmo bom. Seguimos e chegamos a um ponto que eu me lembro de ter achado bem puxado quando fiz a prova anteriormente, o viaduto Rudge.

Aqui, todos desaceleram um pouco e estou acompanhada de vários malucos divertidos, como o Bozo que distribui narizes de palhaço com frases motivacionais, e a dupla que corre e joga basquete ao mesmo tempo. Seguimos pelas ruas do centro e pelo 8.° quilômetro, os mais rápidos se distanciam e quem tem uma velocidade mediana como eu, fica com mais espaço e já é possível ficar alguns metros sem máscara.

Seguimos pelo viaduto Maria Paula e entramos na famigerada subida da Brigadeiro debaixo de chuva. Só faltam dois quilômetros, e como dizem os corredores, só nos resta correr com o coração porque as pernas já não me respondem quando falo com elas. 

Em 15 minutos, eu chego à Paulista e me emociono na linha de chegada. Completar a prova teve um sabor muito especial, pois corri depois de ter passado por uma cirurgia no joelho em julho. Terminar o ano completando a corrida é uma bela maneira de encerrar um ciclo e renovar as energias. Acho que todo brasileiro deveria participar dessa prova um dia. A São Silvestre é pura diversão e emoção.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.