São Silvestre já mexe com São Paulo

A partir desta segunda-feira São Paulo já começa a viver mais intensamente o clima da 79ª Corrida Internacional de São Silvestre, a principal prova de circuito de rua da América Latina e que fecha o ano esportivo no dia 31. Os quenianos, mais uma vez, são os favoritos. Mas alguns brasileiros podem surpreender.Entre os quenianos, destaque para Robert Cheruiyot, atual campeão da prova, Martin Lel, vencedor da Maratona de Nova York, e Margaret Okayo, bicampeã da mesma corrida em Nova York (2001/2003). Pelo Brasil, os principais nomes são de Vanderlei Cordeiro de Lima, Marílson dos Santos Gomes, Maria Zeferina Baldaia e Sirlene Pinho.A programação no dia 31 começa às 15h15, com a largada da prova feminina na avenida Paulista. Os homens saem às 17 horas. A São Silvestre, que tem um percurso de 15 quilômetros, vai reunir 15 mil atletas e distribuirá cerca de R$ 100 mil em prêmios.Para os competidores que não são do pelotão de elite, a terça-feira é o último dia para a retirada do chip que fará o controle dos tempos na corrida. O local de entrega é o prédio da Fundação Cásper Líbero, na avenida Paulista, número 900.Trânsito - Por conta da São Silvestre, a CET irá fechar as vias por onde os atletas passarão. Elas serão bloqueadas para os veículos a partir das 13 horas do dia 31 e só devem reabrir à noite. As principais vias interditadas são Consolação, São João, Ipiranga, São João, Minhocão, Pacaembu, Rio Branco e Brigadeiro Luís Antônio.No caso da avenida Paulista, local de largada e chegada da São Silvestre, o trânsito será fechada das 12 horas do dia 31 até as 6 horas de 1º de janeiro, já que também haverá a festa do reveillón depois do final da prova.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.