Sávio Carneiro vence Surf na Pororoca

O pernambucano Sávio Carneiro venceu neste sábado a segunda etapa do Circuito de Surfe da Pororoca, no Maranhão. Na disputa decisiva, Sávio derrotou o paraense Sandro Rogério, tricampeão da prova de São Domingos do Capim (PA). Os dois competidores passaram quase dois minutos surfando a mesma onda, sendo um para a esquerda e outro para a direita. ?Contei com muita sorte para vencer este campeonato, pois tanto na semi quanto na final cai no lugar que a onda proporcionou mais manobras radicais? comentou o campeão.Vice-líder do ranking profissional do Circuito Brasileiro de Surfe, Sávio competiu pela primeira vez na pororoca e já está animado para participar da última etapa que acontece em maio no rio Araguari, no Amapá. ?A vibração de pegar a pororoca é muito legal, porque só quebra uma única onda por dia, e tem aquele espírito aventureiro de todo mundo se preparar junto, ficar no barco aguardando a hora de cair na onda, surfar um pouco e sair para os outros entrarem?, conta Sávio que agora irá intensificar os treinos no litoral norte de São Paulo para a segunda etapa do Circuito Brasileiro, o SuperSurf, de 30 de abril a 4 de maio em Torres (RS).Na terceira colocação ficaram os surfistas Ricardo Tatuí (RJ) e Flávio Marão (MA). O evento aconteceu no rio Mearim, no município de Arari, a 190 quilômetros de São Luis. O último dia de competição teve o auxílio de um jet ski que resgatava os atletas quando eles saíam da pororoca. Como o fenômeno ocorre no horário em que o rio está secando e as águas do oceano se precipitam Mearim adentro, neste sábado, competidores, juízes e organizadores do evento puderam acordar um pouco mais tarde, às 6h30, e se preparar para aguardar a onda que apareceu às 9h15 da manhã.Além do Maranhão e do Pará, no Brasil a pororoca pode ser vista nos Estados do Amapá e Amazonas. O fenômeno também ocorre na França, Inglaterra, China, Bornéu, Sumatra e na América do Norte, tendo em cada lugar denominações diferentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.