Scheidt avança em segundo à medal race; Bimba 'garante' o ouro

Dez vezes campeão mundial, Robert Scheidt vai brigar pelo ouro dos Jogos Pan-Americanos neste sábado, em Toronto. O brasileiro encerrou a fase de classificação da classes Laser no Pan no segundo lugar, atrás apenas do guatemalteco Juan Maegli Agüero, quarto colocado no Campeonato Mundial, na semana passada, neste mesmo Lago Ontário.

Estadão Conteúdo

17 de julho de 2015 | 20h45

Agüero tem 33 pontos perdidos, contra 37 de Scheidt. O pódio ainda é disputado por outros dois atletas: Lee Parkhill, do Canadá, com 41 pontos perdidos, e Charlie Buckinham, dos EUA, com 43.

Como Scheidt venceu três regatas e Agüero só uma, o brasileiro garante o ouro se terminar empatado em pontos com o guatemalteco. Como a pontuação da medal race é dobrada, Scheidt precisa chegar duas posições à frente do rival. Já o canadense tem vantagem no critério de desempate com o brasileiro.

OUTRAS CLASSES - Tricampeão consecutivo, Ricardo Winicki, o Bimba, vai faturar o tetra na classe RS:X Masculina. Ele tem 19 pontos perdidos, contra 29 do mexicano David Mier. Como a flotilha tem apenas cinco pranchas, o brasileiro precisa apenas completar a regata da medalha para faturar o ouro. Se tiver qualquer problema e for desclassificado, fica com a prata.

Na RS:X Feminina, a medalha também já está garantida, mas falta definir a cor. Patrícia Freitas lidera, com 15 pontos perdidos, contra 20 da mexicana Demita Vega. Em terceiro, a norte-americana Marion Lepert só briga pelo bronze. Em 13 regatas da fase de classificação, Patrícia venceu nove.

Já as campeãs mundiais da 49erFX não vão repetir o ouro no Pan. Martine Grael e Kahena Kunze têm 39 pontos, contra 28 das líderes, da Argentina. A flotilha terá apenas cinco barcos na regata da medalha, o que torna impossível para as brasileiras terminarem em primeiro. Elas disputam a prata contra o barco norte-americano, que tem 41 pontos perdidos.

Na outra classe olímpica da vela em Toronto, a Laser Radial, Fernanda Decnop ainda sonha com o ouro. Ela tem 42 pontos perdidos, contra 52 da norte-americana Paige Railey, mas a flotilha terá oito barcos na medal race, o que permite à brasileira ainda sonhar com o ouro. Mas ela corre o risco até de ficar sem medalha, uma vez que Argentina e Uruguai estão logo atrás.

Tudo o que sabemos sobre:
Jogos Pan-Americanosvela

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.