Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Scheidt comprova supremacia na Laser

Há menos de um mês, na Semana Olímpica Francesa, em Hyères, Robert Scheidt recebeu uma homenagem do site oficial da competição: "Scheidt provou mais uma vez que Pelé não é o único rei brasileiro." Nesta quarta-feira, justificou a frase ao conquistar o 7º título mundial da classe Laser.Em 22 anos de carreira, Scheidt tem 107 títulos, 92 na classe Laser. Com regularidade incrível, além da Semana Francesa e do Mundial da Turquia, ainda conquistou outros cinco títulos este ano: Campeonato Brasileiro, Sudeste Brasileiro, Centro-Sul-Americano, Cricket Match Race e Pré-Olímpica de Búzios.O sétimo título mundial dá mais confiança - mas também o peso do favoritismo - para a disputa da medalha de ouro na Olimpíada de Atenas, em agosto. Depois de se tornar campeão olímpico em Atlanta/1996, o brasileiro foi vice em Sydney/2000.No ano passado, Scheidt viu o hepta escapar por apenas um ponto - o Mundial foi vencido pelo português Gustavo Lima, em Cádiz, na Espanha.Para Lars Grael, também velejador e secretário da Juventude, Esporte e Laser do Estado de São Paulo, não é só a vela, mas todo o esporte nacional que deve comemorar essa façanha de Scheidt. "Com essa medalha inédita, Robert coloca definitivamente seu nome na lista dos grandes heróis nacionais do esporte. E para nós, velejadores, é um orgulho poder compartilhar o mar a seu lado."Outro brasileiro que comemorou muito foi o velejador Alan Adler, prata na classe J24 nos Jogos Pan-Americanos de São Domingos/2003. "É uma vitória fantástica. O Robert desenvolveu uma velocidade no barco Laser que poucos conseguiram na história."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.