Scheidt conquista título na França

Depois de eleito pela Federação Internacional de Vela (ISAF) como o "melhor velejador do mundo", ano passado, Robert Scheidt conquistou hoje um título inédito em sua impressionante carreira: campeão da classe Laser nos Jogos Mundiais, promovido pela própria ISAF. A competição vinha sendo disputada desde o dia 29 em Marselha, na França. "Estou satisfeito com esse título inédito, muito importante para mim." Faltava ao currículo desse esportista brasileiro a vitória nos Jogos Mundiais. Nas duas outras edições do evento, Scheidt foi segundo, em 1994, e sexto, em 1998. O torneio francês, disputado a cada quatro anos, não tem relação com o Campeonato Mundial da Classe Laser, realizado todos os anos. O próximo será em setembro, em Cape Cod, nos Estados Unidos. Scheidt é hexacampeão. A conquista de hoje associada a tudo o que ele já conseguiu, como os seis mundiais, medalha de ouro olímpica e título mundial juvenil, "Melhor Atleta Nacional", oferecido pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COI), ano passado, faz de Scheidt um dos esportistas brasileiros com maior número de títulos da história. Nos Jogos Mundiais encerrados hoje Scheidt acumulou 48 pontos perdidos, diante de 51 do austríaco Andreas Geritzer e 54 do grego Evagelos Chimonas. Apesar do desempenho excelente durante toda a competição, hoje o dia de Scheidt foi o pior desde o início dos Jogos. Ele terminou a primeira regata na 16.ª colocação, mas o resultado acabou descartado. Os ventos fracos atrapalharam bastante o seu desempenho. A vitória ficou com o sueco Larl Suneson, que terminou em quinto na classificação geral.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.