Scheidt e Bruno Prada ganham bronze no Mundial de Star

Brasileiros não repetem o desempenho do ano passado; título vai para Mateusz Kusznierewicz e Dominik Zycki

Agência Estado,

17 de abril de 2008 | 19h24

Robert Scheidt e Bruno Prada não conseguiram repetir o título do ano passado e terminaram com a medalha de bronze no Mundial da classe Star, em Miami, nos Estados Unidos. Dessa vez, a dupla de iatistas brasileiros foi superada pelos italianos Diego Negri e Luigi Viale, que ficaram em segundo lugar, e pelos poloneses Mateusz Kusznierewicz e Dominik Zycki, os novos campeões mundiais. Nesta quinta-feira, na sexta e última regata do campeonato, Scheidt e Bruno Prada conseguiram um quarto lugar. Antes, eles tinham sido 37.º, 12.º, 2.º, 1.º e 14.º colocados nas outras regatas disputadas, o que fez com terminassem o Mundial com 33 pontos perdidos. Enquanto isso, a dupla polonesa conquistou o título com apenas 14 pontos perdidos, contra 23 dos italianos. "Fizemos uma boa competição, mas cometemos pequenos erros que nos custaram a chance de chegar à última regata em melhores condições de brigar pelo título", admitiu Scheidt, que valorizou o fato de ter terminado na frente dos rivais na regata desta quinta-feira - os poloneses chegaram em quinto e os italianos, em sexto. "Foi um campeonato de condições bastante difíceis, e as duas duplas que ficaram na nossa frente estavam iluminadas." "Foi um campeonato muito duro, marcado pelas condições de vento irregulares. Pecamos principalmente na primeira regata (37.º lugar) e na prova de quarta-feira (14.º lugar), quando batemos em outro barco e tivemos de pagar uma penalização", afirmou Bruno Prada, reconhecendo que a dupla brasileira poderia ter rendido mais. "Não estávamos com a estrela essa semana, mas ainda ficamos em terceiro lugar. E muita gente boa, favorita ao pódio olímpico, ficou abaixo dos dez primeiros lugares." Este foi o quarto Mundial de Star que a dupla formada por Robert Scheidt e Bruno Prada disputou. Em 2005, eles foram sexto colocados em Buenos Aires. No ano seguinte, em São Francisco, ficaram com o vice. E em 2007, em Cascais (Portugal), terminaram como campeões. De qualquer maneira, os dois mostraram que estão em boa forma para representar o Brasil na Olimpíada de Pequim, em agosto. Entre os 104 participantes, outras cinco duplas representaram o Brasil no Mundial em Miami: Lars Grael e Marcelo Jordão foram 25.º colocados, Alan Adler e Ronald Seifert foram 33º, Alessandro Pascolato e Henry Booning foram 43.º, Gastão Brun e Fábio Kraiczyk foram 68.º e Peter Ficker e Arthur Lopez foram 76º. Outro brasileiro que participou do campeonato foi Marcelo Ferreira, que ficou em 35.º lugar ao lado do espanhol Roberto Bermúdez.

Tudo o que sabemos sobre:
VelaRobert ScheidtBruno Prada

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.