Scheidt inicia luta por título mundial

Fortaleza marcou a carreira do velejador Robert Scheidt ? na raia da cidade cearense disputou, em 1990, o seu primeiro Campeonato Brasileiro da classe Laser (foi 7.º). Nesta quinta-feira, no mesmo local, 16 anos depois e agora dono de três medalhas olímpicas (duas de ouro) e de sete títulos mundiais, inicia a disputa de mais um Mundial. Serão 14 regatas. Na primeira fase, até domingo, em 8 regatas (e um descarte), os veleiros competem em duas flotilhas. Os melhores classificam-se para a etapa decisiva, de segunda a quarta-feira, com mais 6 regatas (e um descarte). Scheidt espera ventos fortes e variando de direção. Com 101 títulos na Laser, líder do ranking mundial da classe, campeão europeu e competindo em casa, Scheidt é favorito. Disse que está bem preparado ? incluindo 12 dias de treino em Fortaleza ?, pronto para encarar rivais perigosos e lidar com a pressão do favoritismo. ?É normal que tendo sete mundiais e três medalhas olímpicas não espere nada menos do que o título. Mas já provei meu valor e vou evitar a autocobrança excessiva?, explica Scheidt, de 32 anos. São fortes rivais o inglês Paul Goodison, 2.º no ranking, o austríaco Andreas Geritzer - prata na Olimpíada de Atenas -, o esloveno Vasilij Zbogar - bronze -, e o australiano Tom Slingsby, destaque do ano após os títulos da Semana de Hyères (França) e da Holland Regatta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.