Harry How/ AFP
Harry How/ AFP

Scheidt volta a vacilar e é apenas o quinto na Laser do Pan

Robert vence a primeira, mas é 7ª na segunda regata do dia

Estadão Conteúdo

13 de julho de 2015 | 18h25

Das cinco classes olímpicas dos Jogos Pan-Americanos, em três o Brasil está na liderança geral. Aquelas em que não vai tão bem são exatamente aquelas em que vai melhor em nível internacional. Robert Scheidt é apenas o quinto colocado na Laser após três regatas, enquanto as campeãs mundiais Martine Grael e Kahena Kunze ocupam o segundo lugar na 49erFX.

Scheidt, que ficou em sétimo na única regata do domingo - quando faltou vento no Lago Ontário -, se recuperou com uma vitória na primeira regata desta segunda-feira. Mas, na disputa seguinte, voltou a ficar em sétimo. Após um descarte, tem oito pontos perdidos, no quinto lugar de uma flotilha com 16 barcos. 

Na 49erFX, classe que estreia no programa olímpico (e pan-americano), só seis países levaram barco para Toronto. Martine e Kahena tiveram uma eliminação, venceram duas regatas, e estão em segundo, com seis pontos perdidos. A dupla da Argentina lidera.

Nas outras classes olímpicas, só da Brasil. Bimba tem duas vitórias e um segundo lugar e, com apenas dois pontos perdidos, lidera com folga na RS:X. Renata Decnop se recuperou depois de um 12.º lugar no domingo e, com um segundo e um terceiro lugares nesta segunda, assumiu a ponta da Laser Radial. Tem cinco pontos perdidos. 

Por fim, na RS:X Feminina, em que apenas seis pranchas a vela se inscreveram, Patrícia Freitas está sobrando. Teve três vitórias e um segundo lugar até agora no Pan. Com três pontos perdidos, fica em primeiro.

Martine/Kahena, Patrícia e Bimba já estão convocados para os Jogos do Rio. Robert Scheidt deverá ser oficializado em breve, enquanto Renata Decnop faz corrida olímpica parelha contra outras três atletas. A definição deve ser apenas na Copa Brasil de Vela, no fim do ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.