AP
AP

AO VIVO

Confira tudo sobre a Copa do Mundo da Rússia 24 horas por dia

Sebastian Coe diz: "No meu tempo havia mais doping do que agora"

Presidente da IAAF enfrenta o desafio de restaurar a imagem do atletismo

O Estado de S.Paulo

27 Outubro 2016 | 13h17

O britânico Sebastian Coe assumiu a presidência da Federação Internacional das Associações de Atletismo (IAAF, na sigla em inglês) em agosto de 2015 e entrou na pior crise da história da organização. Entre os principais fatores, Coe enfrenta o escândalo de doping com atletas russos e a falta de interesse no atletismo. Para reverter a situação, o ex-atleta assume o imediato desafio de restaurar a imagem do esporte. Sua gestão começa na implementação de uma reforma para modernizar e tornar mais transparente a entidade.

Em matéria divulgada no jornal El País, Sebastian Coe comentou sobre a crise no atletismo.  "Seria ridículo dizer que nosso esporte não tenha experimentado um ano difícil. A crise, de fato, começou provavelmente dois ou três anos atrás. Eu acho que o esporte tem um futuro brilhante. Eu não nego que será difícil recuperar a confiança".

Sobre como ele vai recuperar a paixão pela modalidade, o presidente explica, "precisamos fazer mais para tentar garantir que teremos competições em que os atletas enfrentem uns com os outros, porque é o que atrai o público".

Questionado sobre os escândalos de doping, o campeão olímpico diz que não existe uma grande diferença de quando era atleta, como entre os anos de 1979 e 1997, quando foi recordista mundial dos 800 m. "Você acha que era diferente quando quebrava recordes? Pessoas continuam falando. Dois ou três jornais escrevem no momento e muitas vezes questionam se o atleta fez naturalmente ou não. Hoje o sistema é muito mais seguro e eu acho que no meu tempo havia mais doping do que agora", afirmou Coe.

Mais conteúdo sobre:
Sebastian Coe El País Atletismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.