Sedado, ala de futsal do Cascavel segue estável em UTI

O Hospital São Lucas divulgou boletim médico no início da tarde desta terça-feira para esclarecer o estado de saúde do ala Caça, do Cascavel, que foi internado já na noite da última segunda após bater forte com a cabeça no chão e no banco de reservas depois de levar uma forte trombada de Vinícius, do Orlândia, em jogo válido pela Liga Futsal.

AE, Agência Estado

24 de setembro de 2013 | 14h45

O boletim informou que o jogador da equipe paranaense segue em situação estável na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital em Cascavel (PR), assim como tomografias realizadas nesta segunda descartam lesões na coluna cervical e no crânio do atleta. Por causa da violência no choque, ele deixou o ginásio da cidade paranaense de maca, com o seu pescoço e corpo imobilizados.

Apesar dos exames terem descartado lesões, o hospital confirmou que Caça, de 27 anos, teve "quadro de trauma craniano e trauma de coluna cervical", assim como "foi necessário intubação traqueal e ventilação mecânica artificial".

O ala do Cascavel segue sedado e o boletim médico informou também que a sedação e a ventilação artificial serão retiradas caso ele tenha uma melhora clínica após despertar nas próximas horas. Por fim, os médicos Péricles Almeida Delfino e Luiz Carlos Toso, que assinam o documento, salientaram que "haverá observação do quadro nas próximas 24 a 48 horas".

Caça precisou ser entubado e sedado após chegar desacordado ao hospital e recuperar a consciência, mas exibir estar confuso ao proferir palavras sem nexo. Com 14 gols pela equipe nesta edição da Liga Futsal, o jogador ajudou o seu time a bater o Orlândia por 4 a 1 na última segunda-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.