Seedorf estreia em clima de festa

Veterano meio-campista é a esperança do torcida do Botafogo contra o Grêmio; o invicto Fluminense visita a Ponte

O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2012 | 03h01

Seedorf faz sua estreia com a camisa do Botafogo, hoje às 18h30, contra o Grêmio, no Engenhão, ciente de que há grande expectativa quanto ao seu desempenho. A empolgação do torcedor, a ansiedade e a pressão por uma bela exibição, porém, não assustam o meia holandês, de 36 anos, que chega do fim da temporada europeia e sem pré-temporada adequada. "Não vejo nada de negativo (nessa expectativa), só coisa positiva. Isso só me fez trabalhar mais acho que estou preparado para começar", disse. "O técnico vai decidir como, onde e quanto tempo eu vou jogar."

O técnico Oswaldo de Oliveira está preocupado. Ele também vê como algo bom o entusiasmo dos torcedores, que deve se refletir nas arquibancadas. Mais de 37 mil ingressos foram colocados à disposição dos torcedores.

Mas o treinador teme que o restante do time se deixe levar pelo clima festivo e pela admiração por atuar ao lado de um craque. "Não posso minimizar (a estreia). Mas tenho de encarar como um fato normal e vou tentar fazer com que a equipe encare com naturalidade. Não podemos deixar que isso influencie na nossa preparação." Mas o Grêmio quer estragar a festa do holandês. Após vencer o Cruzeiro como visitante e o Sport em casa, o time sonha em embalar.

Em ótima fase, invicto e motivado após a goleada sobre o Bahia, o Fluminense enfrenta a Ponte Preta, às 18h30, no Moisés Lucarelli, em reencontro dos treinadores Abel Braga e Gilson Kleina, que foi seu auxiliar. A Ponte venceu as últimas três partidas disputadas em casa, mas vem de derrota para o Náutico. A seu favor, o Tricolor carioca tem o atacante Fred, inspirado depois de se tornar o maior artilheiro do clube em Campeonatos Brasileiros (44 gols).

Em momento delicado após a derrota para o Corinthians, o Flamengo busca a reabilitação, em Belo Horizonte, contra o Cruzeiro, às 16h. Não bastasse a pressão da torcida, o técnico Joel Santana "balança" no cargo. Confiante após bater a Lusa, o Cruzeiro vive a expectativa de conquistar mais uma vitória para consolidar a reabilitação.

Ídolo da torcida desde que comandou a conquista da Libertadores e do Mundial de 2006, o ex-atacante Fernandão estreia na profissão de técnico dirigindo o Internacional hoje, contra o Atlético-GO. Ele substitui Dorival Júnior, demitido na sexta-feira. E promete colocar o time no ataque. "A torcida gosta de ver o Inter agredindo, se impondo."

Nas últimas posições, Bahia (estreia o técnico Caio Júnior na vaga do dispensado Paulo Roberto Falcão) e Coritiba se enfrentam no Estádio de Pituaçu, onde apenas a vitória interessa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.