Segurança preocupa a organização dos Jogos de Inverno

Os Jogos Olímpicos de Inverno, em Turim, na Itália, começam nesta sexta-feira sob forte esquema de segurança, em alerta por causa da ameaça de atentados islâmicos (serão cerca de 15 mil policiais trabalhando). Esta 20ª edição da Olimpíada que reúne apenas esportes no gelo ou na neve terá 15 modalidades, com 2.500 atletas de 85 países.Nesta sexta-feira, a cerimônia de abertura no Estádio Olímpico terá transmissão da SporTV 2 a partir das 17 horas (horário de Brasília) ? a porta-bandeira do Brasil (que tem dez atletas inscritos, em esqui alpino, cross country, snowboard e bobsled) será Isabel Clark, do snowboard. No total, serão 17 dias de competições.A organização desta edição dos Jogos de Inverno custou mais de 1 bilhão de euros. E boa parte desse valor foi destinado ao esquema de segurança. Afinal, existe risco de um atentado terrorista, principalmente por causa das charges com a imagem do profeta Maomé, publicadas recentemente na Europa, que revoltaram o mundo islâmico.Sem esperanças de medalha - A equipe brasileira nos Jogos de Inverno tem 10 atletas. O destaque é Isabel Clark, que no ano passado ficou em 8º lugar em uma das etapas da Copa do Mundo de Snowboard, categoria boardercross. Mas o mais famoso de todos é Claudinei Quirino. Medalha de prata no revezamento 4x100 metros na Olimpíada de Sydney/2002, ele largou o atletismo e recebeu convite para ser reserva da equipe brasileira de bobsled. ?Meu apelido aqui é o quinto elemento?, brinca o atleta - os titulares são Armando dos Santos, Edson Bindilati, Márcio Silva e Ricardo Raschini.Outra atleta que já disputou a Olimpíada tradicional é Jaqueline Mourão. Ele esteve nos Jogos de Atenas/2004, no mountain bike, e agora em Turim irá disputar o esqui cross country.O primeiro brasileiro a entrar em ação em Turim será Nikolai Hentsch, na prova de downhil do esqui alpino, no domingo - ele também disputará o combinado, slalom gigante e super gigante. Além deles, a delegação do Brasil terá Hélio Freitas (esqui cross country) e Mirella Arnhold (esqui alpino).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.