Segurança reforçada durante o Super Bowl XLIII

FBI divulga relatório expondo preocupações com a segurança no Estádio Raymond James, na Flórida

Redação,

14 de janeiro de 2009 | 16h01

Oficiais dos principais agências de inteligência dos Estados Unidos deixaram claro nesta quarta-feira que não existe risco algum de atento terrorista durante a realização da final da NFL, o Super Bowl, que acontecerá no dia 1.º de fevereiro, em Tampa, na Flórida. Mesmo assim, todas as medidas estão sendo tomadas para evitar qualquer incidente.De acordo com um relatório do FBI, o Estádio Raymond James não possui as adaptações de segurança, que várias arenas e estádios adotaram, para garantir a segurança do público. Assim, pessoas com o intuito de realizar algum tipo de atentado teriam facilidades, já que policiais e seguranças seriam visualizados e dissimulados durante qualquer ação.Oficiais do FBI também estão preocupados que terroristas ou criminosos poderiam se passar por oficias do exército ou polícia, já que alguns distintivos do estado da Flórida foram roubados em 2008. O relatório também diz que não existe evidência de algum complô para realizar um atentado.O Super Bowl é um dos principais eventos televisivos do ano, com expectativa de ser assistido por mais de 100 milhões de pessoas em 232 países, incluindo o Brasil, que tem se interessado cada vez mais pelo futebol americano.Por causa do grande evento que é o Super Bowl, o risco de um atentado nunca pode ser descartado. O FBI acredita que terroristas analisam estádios e grandes áreas de eventos como possíveis alvos. "Al-Qaeda poderia encontrar o que procura com um atentado contra um estádio ou arena, durante um evento de grande importância, que traria destruição em massa seguida de um impacto psicológico que afetaria milhões de pessoas", conclui o relatório.Em novembro do ano passado, um homem-bomba matou quatro pessoas e machucou outras 11 perto de um estádio em Peshawar, no Paquistão, durante uma celebração esportiva. Não ficou confirmado qual seria o motivo do atentado.A Federação de Aviação dos Estados Unidos anunciou que haverá restrições no espaço aéreo na Flórida no dia 1.º de fevereiro. Ônibus também não serão utilizados no dia para levar os torcedores ao estádio. Além disso, a polícia do estado da Flórida recebe treinamento especial para lidar com possíveis ameaças terroristas. (com AP)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.