Seleção brasileira garante à CBF o 9º patrocínio

Entidade acerta acordo de R$ 10,5 milhões/ano até dezembro de 2014 e aumenta receita[br]mensal para R$ 17,5 mi

, O Estado de S.Paulo

13 de abril de 2010 | 00h00

RIO

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) apresentou ontem seu 9.º patrocinador: a Seara Alimentos, do Grupo Marfrig. A empresa vai ser a fornecedora de carnes para a seleção até dezembro de 2014, em acordo firmado ontem no Rio. Com o novo parceiro, a CBF passará a ter receita de R$ 210 milhões anuais.

Além da exposição da marca, estampada também na camisa do Santos, a Seara terá direito a utilizar o logotipo da CBF em campanhas publicitárias, de incentivo em pontos de venda, brindes e embalagens de produtos em geral em todo o território nacional e no exterior.

Pelo acordo, a Seara deve pagar à confederação US$ 6 milhões por ano (R$ 10,5 milhões). Ela está no mesmo patamar que outros quatro patrocinadores da entidade: TAM, Gillette, Grupo Pão de Açúcar e Volkswagen.

A Nike, a mais antiga parceira da CBF, cujo primeiro contrato data de 1996, é o carro-chefe dos patrocinadores - destina US$ 45 milhões (R$ 78,7 milhões) à confederação. Há mais outras três empresas que formam o segundo grupo dos patrocínios da CBF. Vivo, Ambev e Itaú dariam um suporte de US$ 15 milhões (R$ 26,2 milhões) para a entidade por ano.

Essas três e a Nike são as únicas com direito de explorar a marca nas camisas, shorts e agasalhos dos atletas de todas as seleções brasileiras de futebol, incluindo desde a sub-15 masculina até as equipes femininas.

Todos esses jogadores têm direito à participação do uso de imagem pelos quatro principais patrocinadores da CBF.

Seara, Gillette, TAM, Volkswagen e Grupo Pão de Açúcar podem usar os espaços disponíveis nos painéis em campo, tanto em jogos quanto em treinos, e ainda associar suas marcas com o símbolo da CBF. Também estão presentes nos backdrops localizados atrás de jogadores e integrantes da comissão técnica quando entrevistados.

"Futebol é a grande paixão nacional e a sua prática contribui para melhorar a qualidade de vida das pessoas. Isso combina com a estratégia de comunicação da Seara", disse o presidente da empresa, Marcos Antonio Molina dos Santos.

Novidade. Até o fim de abril, a CBF vai anunciar oficialmente outro patrocinador, a Nestlé. O acordo está fechado, mas a entidade não quis dar detalhes sobre a parceria. / S.B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.