Seleção de Pólo Aquático sofre baixas

O técnico da seleção brasileira masculina de pólo aquático, Carlos Carvalho, não precisou enfrentar o transtorno do corte. Estreante na função - assumiu há dois meses -, teve facilitada a tarefa de definir a equipe que disputará o Pré-Mundial da República Dominicana. Sete dos 22 atletas convocados pediram dispensa porque não conseguem conciliar o esporte, totalmente amador, com suas profissões "de verdade."Leia a íntegra no O Estado de S.Paulo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.