Seleção deve ficar sem os ''americanos'' no Pré-Olímpico

É grande a chance de que Leandrinho, Nenê e Varejão não se apresentem até o dia 8

Glenda Carqueijo, O Estadao de S.Paulo

26 de maio de 2008 | 00h00

A seleção brasileira pode ter mais dificuldade em sua última tentativa de garantir vaga no torneio masculino de basquete nos Jogos de Pequim. Agora, é grande a probabilidade de o time dirigido pelo espanhol Moncho Monsalve não contar com Leandrinho, Nenê Hilário e Anderson Varejão no Pré-Olímpico da Grécia, em julho. Os astros da NBA tendem a não se apresentar no prazo previsto - até o dia 8 de junho. Uma pessoa ligada à comissão técnica, que não quis se identificar, foi incisiva ao falar da possibilidade de a seleção não ir com força máxima para Atenas. "Só acredito que ele (Leandrinho) vá ao Pré-Olímpico, se ele aparecer na apresentação, mas acho difícil. E não é só ele: Nenê e Varejão também." Leandrinho confirmou ontem, em entrevista à TV Globo, que passará por uma avaliação no joelho no dia 12 de junho, nos Estados Unidos. Na semana passada, Moncho Monsalve havia afirmado que já sabia da lesão do armador por uma conversa por telefone com o irmão do jogador. Até ontem, porém, não havia falado diretamente com ele a respeito do problema. O treinador gostaria tanto de contar com Leandrinho na seleção que abriria exceção. Aguardaria uma resposta do jogador até o dia 12. A apresentação oficial do time será no dia 8, no Rio. Varejão também com o joelho machucado e Nenê recupera a forma depois da cirurgia para tirar um tumor do testículo. Mas problemas físicos não são o único empecilho que os atletas da NBA vêem para se apresentar. O trio preferia a contratação de um técnico americano para a seleção - pelo menos dois profissionais da NBA estavam interessados no cargo. Essa informação foi confirmada pelo ala Marquinhos (ex-New Orleans Hornets), em março. "A gente queria um técnico americano. Mas ninguém deu bola."Antes da escolha de Moncho, Leandrinho já oferecia resistência a um treinador europeu. "Não gosto de jogo amarrado, do estilo europeu", disse o armador, em outubro.De férias há quase um mês da NBA, já que o Phoenix foi eliminado na primeira fase dos playoffs da Conferência Oeste, Leandrinho ainda não sabe se precisará passar por cirurgia. "Já me machuquei no joelho direito. Estou com medo. Se não tiver cirurgia, estarei aqui."FEMININOA armadora Adrianinha pediu dispensa da seleção que vai disputar o Pré-Olímpico da Espanha, em junho, sob a alegação de que não poderia se apresentar por "razões particulares". Ela também desfalcou a equipe no Pré-Olímpico do Chile.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.