Seleção faz Record triplicar seu ibope em São Paulo

Em alguns pontos, a Record chegou a liderar a audiência; na média total, no entanto, a Globo ficou em primeiro lugar, com 11 pontos; já o SBT somou 6.

CRISTINA PADIGLIONE, O Estado de S.Paulo

27 de julho de 2012 | 03h02

Foi com 10 pontos no Ibope da Grande São Paulo que a Record emplacou sua primeira transmissão de um jogo da seleção brasileira de Mano Menezes, ontem, em Londres (cada ponto equivale a 60 mil lares na região). A considerar que a Globo abocanhou 14 pontos numa mesma tarde de quinta-feira, em março, com jogo da seleção contra a Bósnia, a Record não fez feio para um horário em que mal chega aos 4 pontos, mas, para uma Olimpíada, vá lá, o resultado é morno.

Em alguns pontos, a Record chegou a liderar a audiência. Na média total, no entanto, a Globo ficou em primeiro lugar, com 11 pontos. O SBT somou 6.

Fora de campo, o discurso olímpico impera no duelo entre Record e Globo, que não tem os direitos da vez e vem sendo cobrada para não riscar Londres do mapa. Em seus telejornais, a emissora explicou o be-a-bá que lhe assegura as imagens das competições - pagou à Olympic Broadcast Services para receber cenas do evento, mesmo sabendo que terá de creditá-las à Record. A Record alega que não havia necessidade disso e que cederia imagens à concorrente, mas a Globo informa que desde março buscava da Record detalhes sobre o uso de imagens, sem obter resposta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.