Seleção feminina de handebol inicia novo ciclo olímpico

Grupo não se reúne desde as Olimpíadas de Londres

AE, Agência Estado

19 de novembro de 2012 | 18h13

SÃO PAULO- O técnico da seleção brasileira de handebol, o dinamarquês Morten Soubak, decidiu dar chance às novas caras na seleção. "Já estamos pensando em 2016, por isso, estamos iniciando o processo bem cedo. Isto significa que em outras fases também podemos dar chances a algumas jovens jogadoras que poderão se juntar à atletas experientes, como estamos fazendo agora", explicou o treinador.

"A Nadyne, por exemplo, é da seleção júnior ainda, mas é bom para ela sentir como é treinar com o adulto. Esta fase será importante para dar confiança a essas jogadoras e também para que elas possam mostrar seu trabalho", comentou ele a respeito da pivô do time carioca Alef Handebol. Além dela, apenas outras três das 16 convocadas defendem clubes brasileiros.

Após a eliminação do Hypo, clube austríaco que tem algumas das principais jogadoras de handebol do Brasil, e mantém parceria com a Confederação Brasileira de Handebol (CBHb), seis das oito brasileiras do elenco seguem unidas, agora para defender a seleção. Na terça-feira, no próprio clube, começa a primeira fase de treinamentos neste ciclo olímpico que vai culminar com as Olimpíadas do Rio, em 2016.

O grupo não se reunia desde Londres, quando conquistou um inédito sexto lugar na Olimpíada.

A conclusão dos treinamentos terá a partida contra a seleção da Hungria, dia 30 de novembro. "É uma equipe que está se preparando para o Campeonato Europeu e está treinando muito forte. Vai ser uma partida bem pesada", complementou o Morsen.      

Tudo o que sabemos sobre:
handebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.