Facebook/Reprodução
Facebook/Reprodução

AO VIVO

Confira tudo sobre a Copa do Mundo da Rússia 24 horas por dia

Seleção feminina de handebol leva o ouro nos Jogos Sul-Americanos

Brasil conquista título com vitória por 26 a 12 sobre a Argentina

Estadão Conteúdo

01 Junho 2018 | 00h06

O handebol foi o principal destaque do Brasil no sexto dia de competições dos Jogos Sul-Americanos, que estão sendo realizados em Cochabamba, na Bolívia. Nesta quinta-feira, a seleção feminina assegurou a medalha de ouro ao derrotar a Argentina na decisão por 26 a 12.

+ Catariano Samba vence 400m com barreiras em Roma com melhor tempo em uma década

A fácil vitória teve grande atuação de Mariana Costa, autora de quatro gols. E a participação no Sul-Americano garantiu ao Brasil a classificação para os Jogos Pan-Americanos de 2019, em Lima. O pódio foi completado pela seleção chilena, a terceira colocada.

O Brasil também dominou a disputa do badminton. Principal nome do Brasil no esporte, Ygor Coelho venceu Artur Pomoceno no evento individual, sendo que depois eles triunfaram nas duplas. No individual feminino, Fabiana da Silva levou o ouro, depois ficando com a prata ao lado de Luana Vicente. "Estou muito feliz com a nossa participação. Nossa equipe estava limitada em número de atletas e todas as outras vieram completas", afirmou Fabiana da Silva.

Em Colomi, palco da disputa da vela nos Jogos Sul-Americanos, João Pedro Souto de Oliveira venceu a disputa da classe Laser. Na esgrima, Guilherme Toldo, Heitor Shimbo e Henrique Marques triunfaram no evento por equipes do florete por 45 a 41 na final contra o Chile.

"Fiquei bem contente por jogar bem, de uma forma que me convenceu, além de conquistar duas medalhas de ouro. Consegui sentir evolução em todo o trabalho que venho fazendo nessa temporada. Me senti muito bem na pista e isso é o mais importante", disse Guilherme Toldo.

Além disso, na prova do keirin do ciclismo velocidade, realizada nesta quinta-feira, Gabriela Yumi foi a terceira colocada, atrás das colombianas Martha Bayona Pineda e Diana Maria Garcia Orrego.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.